Educação e saúde na perspectiva da extensão universitária e da interdisciplinaridade

Autores

  • Arnildo Korb Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Daiane Kutszepa
  • Daiane Cristina Teixeira
  • Renata Mendonça Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2011v8n11p103

Palavras-chave:

Resistência bacteriana, Educação em saúde, Antibiótico

Resumo

Este artigo relata a experiência da equipe do Projeto de Extensão Universitária “Reduzir a resistência microbiana: um desafio na educação e na saúde”, do curso de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), realizado de março a dezembro de 2009 no Município de Modelo/SC. Argumenta-se que uma das possibilidades de enfrentamento do problema da resistência bacteriana aos antibióticos é por intermédio da conscientização da população e da responsabilização das autoridades para a construção de políticas públicas. É por meio da educação que se transforma o pensar e o agir em relação ao ambiente e ao cuidado com a saúde. As ações desenvolvidas na Escola de Educação Básica Dom Helder Câmara, com profissionais de saúde da Unidade Básica de Saúde e profissionais da Secretaria da Agricultura, e nos meios de comunicação demonstraram eficiência, uma vez que promoveram mudanças significativas no comportamento do público alvo no sentido da responsabilidade socioambiental. Demonstraram, também, a possibilidade de articulação do tripé ensino-pesquisa-extensão para a produção de novos conhecimentos e para formação de profissionais qualificados para o trabalho com novas visões de gestão e problemas humanos.

Biografia do Autor

Daiane Kutszepa

Acadêmica de Enfermagem-UDESC

Daiane Cristina Teixeira

Acadêmica de Enfermagem-UDESC

Renata Mendonça Rodrigues

Profa. Assistente do Departamento de Enfermagem da UDESC

Downloads

Publicado

2011-07-29