Treinamento e capacitação de rondonistas junto ao Núcleo de Dança Pélagos, São Paulo/SP

Beatriz Frate, Valquíria Pereira, Thiago Salvetti, Eliana Okane, Luciana Sartori

Resumo


A Extensão Universitária auxilia o acadêmico a direcionar as práticas de ensino e pesquisa à prestação de serviços de forma assistencialista. Como forma de treinamento e capacitação dos alunos rondonistas do Centro Universitário São Camilo foram realizadas oficinas da área da saúde junto aos dançarinos de uma ONG paulistana, Projeto Arrastão - Núcleo de Dança Pélagos entre os anos de 2012 e 2015. Os temas abordados nas oficinas são adequados aos jovens de todo o país, começando pela questão da prevenção de gravidez na adolescência e DSTs. Posteriormente, foram abordados temas como, aproveitamento integral de alimentos, uso de drogas lícitas e ilícitas, conscientização corporal e postural e, por fim, foi realizada uma oficina sobre problemas de visão. Considerando a característica extensionista do Projeto Rondon as atividades foram desenvolvidas por meio de oficinas e palestras de orientação e capacitação. As atividades rondonistas e extensionistas buscam atender as necessidades comuns das comunidades brasileiras, seja na zona rural, na região do interior do nordeste, seja junto de grandes centros urbanos. Estes treinamentos são fundamentais para dar coesão às equipes e confiança, e dar ao extensionista uma prévia das operações do Projeto Rondon.


Palavras-chave


Dançarinos; Adolescência; Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


ARRASTÃO. Núcleo de Dança Pélagos. Disponível em: . Acesso em: 29 maio 2015.

ARAÚJO FILHO, José Galba. Estratégias para redução dos índices de gravidez na adolescência no CAIC (centro de atenção integrada a criança) – Francisca Estrela Torquato Firmeza, nos bairros: Pe. Julio Maria I e II no município de Caucaia-CE. 2009. 32 p. Especialista (Práticas Clínicas em Saúde da Família) – Escola de Saúde Pública, Fortaleza, 2009.

ARAÚJO, Welker Denner Bernardes de et al. Avaliação do conhecimento de manipuladores de alimentos antes e depois de palestras educativas. Vivências, v.7, n.12, p. 23-36, mai. 2011.

BRACCIALI, Ligia Maria Presumido; VILARTA, Roberto. Aspectos a serem considerados na elaboração de programas de prevenção e orientação de problemas posturais. Rev. Paul. Educ. Fís., v.14, n.2, p. 159-171, jul-dez. 2000

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim eletrônico epidemiológico: Vigilância epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

GIANINI, Reinaldo José et al. Prevalence of low visual acuity in public school's students from Brazil. Rev. Saúde Pública, v. 38, n.2, p. 201-208, abr. 2004.

GURGEL, Maria Glêdes Ibiapina et al. Gravidez na adolescência: Tendência na produção científica de enfermagem. Rev. Enferm., Esc Anna Nery, v.12, n.4, p.799-205, dez. 2008.

HERCOWITZ, Andréa. Gravidez na Adolescência. Pediatr. Mod., v.38, n.8, p. 392-395, ago. 2002.

MACHADO, Alessandra Amorim; ALVES, Fábio Aguiar. Gravidez na adolescência na perspectiva do cuidado humanizado em centro de saúde. Revista Práxis, v.7, p. 77-83, jan. 2012

SCHENKER, Miriam; MINAYO, Maria Cecília. Fatores de risco e de proteção para o uso de drogas na adolescência. Ciência e Saúde Coletiva, v.10, n.3, p.707-717, 2005.

YAZLLE, Marta. FRANCO, Rodrigo; MICHELAZZO, Daniela. Gravidez na adolescência: uma proposta para prevenção. Rev. Bras. Ginecol. Obstet., Rio de janeiro, v.3, n.10, p.477-479, out. 2009.

ZANONI, Lourdes Zélia, et al. Prevalência da baixa acuidade visual em alunos do primeiro ano do ensino fundamental de uma escola pública. Rev. AMRIGS, Porto Alegre, v.54, n.1, p.19-24, jan-mar. 2010.

ZEITOUNE Regina Célia Gollner, et al. O conhecimento de adolescentes sobre drogas lícitas e ilícitas: uma contribuição para a enfermagem comunitária. Rev. Enferm., Esc Anna Nery, v.16, n.1, p.57-63, mar. 2012.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2016v13n21p200



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.