Atividades desenvolvidas para o fortalecimento pessoal de cuidadoras familiares de sujeitos com a afasia

Isabela Ecker Dresch, Suzany de Fátima Henchoste Olibone, Manuela Arceno, Deise Baixo Duarte Furtado

Resumo


O cuidador familiar pode estar exposto a diversos eventos estressores decorrentes do processo de cuidado. No caso de cuidadores de indivíduos com afasia podem exercer além das funções cotidianas básicas, as funções para o manejo de relações do sujeito, assumindo para si o papel de intérprete do sujeito com afasia. Entendendo a importância que o cuidador familiar possui para o indivíduo com afasia, o presente estudo objetiva relatar atividades realizadas no Grupo de Cuidadoras do Projeto de Extensão “Assessoria na Construção de Rede de Apoio para Sujeitos Afásicos de Itajaí e Região” da UNIVALI. As atividades realizadas foram de cunho terapêutico, educacional e de promoção à saúde. Com base nos relatos das participantes, os resultados mostraram que o resgate do autocuidado se faz importante para a melhoria da qualidade de vida do cuidador e da qualidade de vida do sujeito afásico.


Palavras-chave


Afasia; Autocuidado; Cuidador; Família; Qualidade de Vida

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, M. F.; SOUZA, T. F.; FAGUNDES, S. D. Os Efeitos da Massoterapia sobre o Estresse Físico e Psicológico. Rev. Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente. Ariquemes - RO: 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

CERVATO, A. M.; et al. Educação nutricional para adultos e idosos: uma experiência positiva em Universidade Aberta para a Terceira Idade. Rev de Nutrição, Campinas SP, v. 1, n. 18, p.41-52, 6 fev, 2005. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

FREIRE, P. Extensão ou Comunicação. 13ª Edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2006. Disponível em: http://www.forumeja.org.br/files/Extensao_ou_Comunicacao1.pdf. Acesso em: 08 jul 2016.

KUNST, L. R., et al. Eficácia da Fonoterapia em um Caso de Afasia Expressiva Decorrente de Acidente Vascular Encefálico. Cefac, Santa Maria RS, v. 6, n. 15, p.1712-1717, 26 Dez, 2013. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

MOLETA, F.; GUARINELLO, A.C.; BERBERIAN, A. P.; SANTANA, A. P. O cuidador familiar no contexto da afasia. Disturb Comun. 2011, dez; 23(3): 343-52. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Administração da OMS. Disponível em:< http://sinus.org.br/2014/wp-content/uploads/2013/11/OMS-Guia-Online.pdf >. Acesso em: 14. Jul.2015.

Panhoca I. Dando voz a quem cuida de afásicos: o papel do cuidador na clínica fonoaudiológica. In: Distúrb Comun, São Paulo, 20(1): 97-105, abril, 2008. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

Panhoca I, Pupo ACS. Cuidando de quem cuida: avaliando a qualidade de vida de cuidadores de afásicos. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2009;14(3):394-40. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

Resta DG, Budó MLD. A cultura e as formas de cuidar em família na visão de pacientes e cuidadores domiciliares. Acta Sci Health Sci 2004;26(1):53-60. Disponível em: . Acesso em: 08 jul 2016.

RODRIGUES, S. L. A.; WATANABE, H. A. W.; DERNTL, A. M. A saúde de idosos que cuidam de idosos. Rev Escola de Enfermagem: USP, São Paulo, v. 5, n. 40, p.493-500, 20 set. 2005. Disponível em: . Acesso




DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-0221.2017v14n25p182



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.