Experiência de uma instituição de ensino superior no projeto de coleta de medicamentos em desuso

Luciane Maria Ribeiro Neto, Luciana Pinto Sartori, Valter Luiz da Costa Junior

Resumo


A Extensão Universitária envolve um processo que conecta a educação e a pesquisa à sociedade. Visando integrar a Farmácia Universitária com o programa de Extensão Universitária 5Rs foram coletados medicamentos em desuso da comunidade acadêmica. O material foi avaliado quali- e quantitativamente de Set/2013 a Fev/2015. Obteve-se como resultado uma maior quantidade de medicamentos alopáticos representando 97,3% do total, destes 43% correspondem a MIPs. A categoria farmacológica mais frequente foi AINES (20,4%) seguida por antimicrobianos (16,7%). A análise crítica permitiu a identificação de: 1-Ponto fortes: disponibilidade de local para descarte dos medicamentos sem uso e destinação adequada aos mesmos. 2-Oportunidades: conhecer o material descartado, possibilitando desenvolver programas de conscientização da população e disseminar o conceito do uso racional de medicamentos. 3-Fraquezas: coletores inadequados, em locais restritos à população universitária, não permitindo o conhecimento das razões do descarte e as características da população envolvida. 4-Ameaças: alto custo do descarte correto.


Palavras-chave


Descarte Correto; Medicamentos; Sustentabilidade; Uso Racional de Medicamentos

Texto completo:

PDF

Referências


AGENCIA BRASIL. Anvisa alerta para riscos do descarte incorreto de medicamentos. 2013. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-04-06/anvisa-alerta-para-riscos-do-descarte-incorreto-de-medicamentos. Acesso em 10. out. 2016.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Brasília, 2010. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm Acesso em: 20. out.. 2016.

DEFARGES, Thierry Moreau; GUERBE, Michel; MASSOL, Jacques. Impact of drugs on the environment: state of play, risks, evaluation, communication. Therapie, v. 66, n .4, p. 341-6, 2011.

EICKHOFF, Patrícia; HEINECK, Isabela; SEIXAS, Louise J. Gerenciamento e destinação final de medicamentos: uma discussão sobre o problema. Revista Brasileira de Farmácia, v. 90, p. 64-8, 2009.

FEITOSA, Alexandra de V.; AQUINO, Marisete. Dantas de. Descarte de medicamentos e problemas ambientais: O panorama de uma comunidade no município de Fortaleza/CE. Ciência e Natura, v. 38, n. 3, p. 1590-600, 2016.

GAMARRA JUNIOR, Javier Salvador. Estimativa da contaminação ambiental por antiinflamatórios não-esteroidais em ambiente aquático: um estudo de caso no Estado do Paraná. 2007. 249f. Dissertação (Programa de Pós-graduação Profissional em Gestão Ambiental) – Centro Universitário Positivo; Curitiba. Disponível em: . Acesso em 01. out. 2016.

GIERTYAS, Cristian José.; CASAGRANDE, Mariza Cervi; FREITAS, Alessandra Rauber de.; ANSELMINI, Karine. Avaliação sobre o descarte de medicamentos e a automedicação na cidade de passo fundo. RS. In 52º Congresso Brasileiro de Química, Recife, 2012. Disponível em: http://www.abq.org.br/cbq/2012/trabalhos/5/41-9727.html. Acesso em : 15. ago 2016.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Aprova o Regulamento Técnico sobre substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. Portaria n. 344, de 12 de maio de 1998.

PIVETA, Lenita Nunes; SILVA, Lais Brevi da; GUIDONI, Camilo Molino; GITOTTO, Edmarlon. Armazenamento e descarte de medicamentos por acadêmicos da área da saúde de uma universidade pública paranaense. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, v. 36, n. 1, p. 55-66, 2015.

ROCHA, Bruno Simas da; HEINECK, Isabela; AMADOR, Tânia Alves; SEIXAS, Louise M.J.; GALLINA, Sara Maria; SALVADORETI, Carla; BORGES, Paulo Eduardo Mayorga. Caracterização dos medicamentos descartados por usuários da farmácia popular do brasil/farmáciaescola da UFRGS. 2009. 28f. Trabalho (9º Salão de Extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Sul) – UFRGS; Porto Alegre Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/premio_medica/pdfs/trabalhos/mencoes/bruno_simas_trabalho_completo.pdf. Acesso em: 10. out. 2016.

SEIXAS, Louise Marguerite Jeanty de; SOUZA, Heryk Motta de; BOSQUE, Julihana Álvares; ALLEBRANDT, Mariel; AMADOR, Tânia Alves; MACIEL, Renata Gonçalves. ORIENTAÇÕES PARA O USO E DESCARTE CORRETO DE MEDICAMENTOS. Salão de Extensão (14.: 2013: Porto Alegre, RS). Caderno de resumos. Porto Alegre: UFRGS/PROREXT, 2013, 2013. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/110087/000952220.pdf?sequence=1

Acesso em: 10. out. 2016.

TRIBESS-JUNIOR, Alirio; ZANCANARO, Vilmair. Descarte de medicamentos domiciliares e impacto ambiental: conscientização da população no município de Caçador/SC. Extensão em Foco, v. 1, n. 1, p. 54-8, 2013.

UEDA, Joe; TAVENARO, Roger; MAROSTEGA, Victor; PAVAN, Wesley. Impacto ambiental do descarte de fármacos e estudo da conscientização da população a respeito do problema. Revista Ciências do Ambiente On-Line, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 1-6, 2009. Disponível em: http://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/34628147/artigo_sobre_descarte_correto.pdf?AWSAccessKeyId=AKIAJ56TQJRTWSMTNPEA&Expires=1477316223&Signature=u1Xx%2BpPcjx6kxc%2BzvEaY%2F0WhkHY%3D&response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DENVIRONMENTAL_IMPACT_OF_DRUGS_DISPOSAL_A.pdf Acesso em : 15. ago. 2016.

WELTER, Magdieli Tauana; POLANCZYK, Amanda Klidzio; MELLITZ, Gabriela Martins; STRASSBURGER, Márcio; OLIVEIRA, Karla Renata de; COLET, Christiane de Fátima. Projeto de descarte consciente de medicamentos em uma unidade de reabilitação física de Ijuí. Salão do Conhecimento, v. 2, n. 01, 2014. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/salaoconhecimento/issue/view/149/showToc Acesso em : 15. ago. 2016.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. The Rational use of drugs: report of the conference of experts. Nairóbi, 25-29 november 1985. Geneva: WHO. 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-0221.2017v14n25p73



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.