Tecnologias leves para o cuidado de enfermagem na atenção psicossocial: contribuições à superação de estigmas sobre a doença mental

Autores

  • Valquiria Farias Bezerra Barbosa Instituto Federal de Pernambuco
  • Cleomarcos Gomes Lima Instituto Federal de Pernambuco
  • July Polyana de Souza Simões Instituto Federal de Pernambuco
  • Robervam de Moura Pedroza Instituto Federal de Pernambuco
  • Marcelle Guimarães de Mello Instituto Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2017v14n26p119

Palavras-chave:

Cuidados de enfermagem, Saúde Mental, Atenção Primária de Saúde, Desinstitucionalização

Resumo

OBJETIVO: Desenvolver intervenções com vistas à superação de concepções estigmatizantes sobre o processo saúde-adoecimento mental, vivenciando a atuação do enfermeiro no âmbito da atenção psicossocial. METODOLOGIA: Trata-se de relato de experiência descritivo, de abordagem qualitativa, realizado no município de Pesqueira, PE no período de fevereiro a dezembro de 2015. RESULTADOS: Desenvolvemos intervenções psicossociais contribuindo para discussões sobre o estigma com os profissionais de saúde e usuários de uma unidade básica de saúde. Promovemos a conscientização sobre o uso indiscriminado de medicamentos psicotrópicos e a abertura para novos modelos de atenção à saúde, como as práticas integrativas e complementares. CONCLUSÕES: A estigmatização da loucura faz com que seja negada à pessoa em sofrimento psíquico sua cidadania. A ressocialização ainda é difícil pois a doença mental, é interpretada como transgressão de normas sociais, o que demanda das equipes multiprofissionais de saúde intervenções no território e com a comunidade.

Biografia do Autor

Valquiria Farias Bezerra Barbosa, Instituto Federal de Pernambuco

Professora do Curso de Bacharelado em Enfermagem, IFPE Campus Pesqueira, Especialização em Educação Profissional-área de Saúde, Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas (UFSC), Líder do Grupo de Pesquisa "Cuidado e Promoção à Saúde".

Cleomarcos Gomes Lima, Instituto Federal de Pernambuco

Acadêmico do Curso de Bacharelado em Enfermagem

July Polyana de Souza Simões, Instituto Federal de Pernambuco

Acadêmica do Curso de Bacharelado em Enfermagem

Robervam de Moura Pedroza, Instituto Federal de Pernambuco

Professor do Curso de Bacharelado em Enfermagem. Mestre em Ciências da Saúde

Marcelle Guimarães de Mello, Instituto Federal de Pernambuco

Professora do Curso de Bacharelado em Enfermagem. Mestre em Enfermagem

Referências

AMORIM, Ana; CRUZ, Diana; Cardoso, Maria. Percepção do Enfermeiro no Cuidar ao Doente Mental: Uma Revisão de Literatura. Rev Multip Saúde HSM. Teresina, v. 1, n. 2, p. 53-62, 2013.

AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. O Cuidado, os modos de ser (do) humano e as práticas de saúde. Saúde Soc, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 16-29, set-dez, 2006. Disponível em:<http://www.scielo.br/. Acesso em 28 maio 2013

BARBOSA, Valquiria F. Bezerra. O Cuidado em Saúde Mental e o Dispositivo de Segurança no Brasil: transversalidades discursivas à problemática do Risco. Tese (Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2014. 191 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS - PNPIC-SUS: atitude de ampliação de acesso. Brasília, DF 2006. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes/pnpic Acessado em 25/06/2015.

CONRAD, Peter. The Medicalization of Society: on the transformation of human conditions into treatable disorders. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 2007. Disponível em: <http://books.google.com.br/> Acessado em: 01 jul 2015.

GALLI, Kiciosan et al. Saúde e equlíbrio através das terapias integrativas: relato de experiência. Revista de Enfermagem FW. Santa Catarina, v. 8, n. 8, 2012. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/revistadeenfermagem/article/view/491 Acessado em 25/06/2015.

GUARNIERO, Francisco et al,. O estigma da esquizofrenia na mídia: um levantamento de notícias publicadas em veículos brasileiros de grande circulação. Rev. Psiquiatr. Clínica. São Paulo, v. 39, n. 3, p. 80-84, 2012. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010160832012000300002&lng=pt&nrm=iso>. Acessado em 14 jun. 2015.

I-TECH. Department of Health and Human Services Health Resources and Services Agency (HRSA).Guião de implementação técnica 1. Organizar e Conduzir Grupos Focais. 2008. Disponível em: http://www.go2itech.org/resources/technical-implementation-guides/1.TIG_Grupos_Focais_A4.pdf Acessado em 12/06/2015.

KIRSCHBAUM, Debora Isane Ratner. Nursing Agents´ Perceptions on Their Work in Mental Health With Psychotic Patients in a Psychosocial Community Center. Rev. Latino-am Enferm, Ribeirão Preto, v. 17, n. 3, p. 368-373, mai-jun, 2009. Disponível em:<http://www.scielo.br/. Acesso em 12 maio 2012.

LINHARES, Luciano Lempek. Paulo Freire: por uma educação libertadora e humanista. PUCPR. 2008. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2008/anais/pdf/729_522.pdf

Acessado em 25/06/2015.

MANGINI JR, Zacarias Antonio; CAPONI, Sandra Noemi Cucurullo. Condicionantes relacionados ao uso crônico de clonazepam no Brasil: uma história de vida. Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s. Florianópolis, Santa Catarina, v.15, n.106, p. 117-139, jan./jun., 2014.

MARTINS, Gisele da Conceição Soares et. al. O estigma da doença mental e as residências terapêuticas no município de Volta Redonda – RJ. Texto Contexto Enferm. Florianópolis, n. 22, v. 2, p. 327-34, abr-jun, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n2/v22n2a08 Acessado em 10/06/2015

NUNES, Mônica; TORRENTÉ, Maurice de. Estigma e violências no trato com a loucura: narrativas de centros de atenção psicossocial, Bahia e Sergipe. Rev. Saúde Pública. São Paulo, n. 43 (Supl. 1), p. 101-108, 2009. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102009000800015 Acessado em 10/06/2015.

SALLES, Mariana Moraes; BARROS, Sônia. Exclusão/Inclusão social de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial na vida cotidiana. Texto Contexto Enferm. Florianópolis, n.22, v.3, p. 704-12, jul.-set., 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072013000300017&script=sci_arttext Acessado em 10/06/2015.

______. Representações sociais de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial e pessoas de sua rede sobre doença mental e inclusão social. Saúde Soc. São Paulo, v.22, n.4, p.1059-1071, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v22n4/09.pdf Acessado em 11/06/2015.

SOARES, Raisa Gontijo et.al. A mensuração do estigma internalizado: revisão sitemática da literatura. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 16, n. 4, p. 635-645, out.-dez. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-73722011000400014&script=sci_arttext Acessado em 10/06/2015.

SOARES, Rosana de Lima. De palavras e imagens: estigmas sociais em discursos audiovisuais. Revista da associação nacional dos programas de pós-graduação em comunicação. E-compós. Brasília, v.12, n.1, jan-abr, 2009.

SOUZA, Ângela Maria Alves et. al. Grupo terapêutico: sistematização da assistência de enfermagem em saúde mental. Texto Contexto Enferm. Florianópolis, v. 13, n.4, p.625-32, out-dez, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v13n4/a16.pdf Acessado em 20/10/2015.

SPADINI, Luciene Simões; SOUZA, Maria Conceição Bernardo de Mello e. A doença mental sob o olhar de pacientes e familiares. Rev Esc Enferm USP. São Paulo, n. 40, v. 1, p.123-7, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v40n1/a17v40n1.pdf Acessado em 11/06/2015.

VICENTE, Jéssica Batistela et.al. Aceitação da pessoa com transtorno mental na perspectiva dos familiares. Rev Gaúcha Enferm. v. 34, n. 2, p. 54-61, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n2/v34n2a07.pdf Acessado em 10/06/2015.

WILLRICH, Janaína Quinzen et al. Periculosidade versus cidadania: os sentidos de atenção à crise nas práticas discursivas dos profissionais de um Centro de Atenção Psicossocial. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, n. 21, v. 1, p.47-64, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/. Acesso em 28 maio 2012.

Downloads

Publicado

2017-11-09