Universidade da terceira idade, compromisso social e compromisso institucional

Autores

  • Flora Moritz da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Irineu Manoel de Souza Universidade Federal de Santa Catarina
  • Rudimar Antunes da Rocha Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2017v14n27p4

Palavras-chave:

Terceira Idade, Compromisso Social, Extensão

Resumo

Este artigo visa trazer reflexões sobre o compromisso social dos programas de educação permanente voltados aos idosos nas universidades frente ao compromisso institucional destas para com seus programas. Por meio de pesquisa bibliográfica e documental, regatou-se conceitos de responsabilidade e compromisso social e identificou-se o idoso na universidade dentro da legislação federal. Realizou-se um levantamento dos programas de educação permanente com pelo menos 20 anos em 2016, voltados aos idosos, nas 63 universidades públicas federais brasileiras, encontrando-se 17 casos. Destes, 9 Pró-Reitores de Extensão e um Diretor de Unidade aceitaram participar de entrevistas por Skype ou telefone no segundo semestre de 2016, concretizando o objetivo de descrever a visão de autoridades universitárias sobre o tipo de apoio institucional para o funcionamento dos programas. Apesar de perceber a relevância dos mesmos para o entorno e para a própria universidade, o compromisso institucional ainda está aquém do necessário. 

Biografia do Autor

Flora Moritz da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Ciências da Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2010), doutorado (2017) e mestrado (2013) em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UFSC. Pesquisadora do Núcleo de Inteligência Competitiva Organizacional em Marketing e Logística - NICO e do Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária - INPEAU da UFSC.

Irineu Manoel de Souza, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1986), mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999) e doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). É professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de, com ênfase em Ciências Sociais Aplicadas, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão universitária, administração, gestão pública, estrutura do ensino superior e administração acadêmica. Atualmente é Diretor do Centro Sócio Econômico da Universidade Federal de Santa Catarina.

Rudimar Antunes da Rocha, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Titular - Ph.D., do Departamento de Ciências da Administração, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Pós-Doutorado em Administração pela Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho (EEG-U.Minho/2013-2014 - Braga/Portugal - Bolsa Estágio Sênior CAPES), Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGEP-UFSC-2000 - Bolsa CAPES), Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (CPGA-UFSC-1992 - Bolsa CAPES) e Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-1982). Professor e orientador de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UFSC), Programa de Pós-Graduação em Administração Universitária (PPGAU/UFSC) e do Curso de Administração (CAD-UFSC). Linha de pesquisa: Marketing, Planejamento Estratégico, Estratégia Empresarial, Acreditação Hospitalar e Universitária. Líder do grupo de pesquisa registrado na UFSC e no CNPq, denominado: Núcleo de Inteligência Competitiva Organizacional em Marketing e Logística (NICO).

Referências

ALENCAR, Maria do Socorro Silva; CARVALHO, Cecília Maria Resende Gonçalves de. O envelhecimento pela ótica conceitual, sociodemografica e político-educacional: ênfase na experiência piauiense. Interface: Comunicação Saúde Educação v. 13 n.29, p. 435-444, abr./jun. 2009.

AREOSA, Silvia Virginia Coutinho. Caminhos Metodológicos: estudo das IES do RS. In: AREOSA, Silvia Virginia Coutinho (Org.). Envelhecimento e Universidade: um estudo do fórum gaúcho das IES do Rio Grande do Sul. São Leopoldo: Casa Leiria, 2015. p. 21-30.

BANCO MUNDIAL. Envelhecendo em um Brasil mais velho. 2011. 64 p. Disponível em: <http://siteresources.worldbank.org/BRAZILINPOREXTN/Resources/3817166-1302102548192/Envelhecendo_Brasil_Sumario_Executivo.pdf>. Acesso em: 09 out. 2017.

BENEDETTI, Tânia Rosane Bertoldo; GONÇALVES, Lúcia Hisako Takase Gonçalves; MOTA, Jorge Augusto Pinto da Silva. Uma proposta de política pública de atividade física para idosos. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v. 6, n.3, 2007, p. 387-398.

BOUDINY, Kim. ‘Active ageing’: from empty rhetoric to effective policy tool. Ageing & Society, Cambridge, v. 6, n. 33, p.1077-1098, ago. 2013.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Constituição (1988). Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm> Acesso em: 07 out. 2017.

_______. Lei nº 8.842, de 4 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8842.htm>. Acesso em: 13 out. 2017.

_______. Decreto nº 1.948, de 3 de julho de 1996. Regulamenta a Lei n° 8.842, de 4 de janeiro de 1994, que dispõe sobre a Política Nacional do Idoso, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d1948.htm>. Acesso em: 13 out. 2017.

_______. Lei nº 10741, de 1 de outubro de 2003. Dispõe Sobre O Estatuto do Idoso e Dá Outras Providências. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 12 Out. 2017.

CACHIONI, Meire. Quem Educa os Idosos?: Um estudo sobre professores de universidades da terceira idade. Campinas (SP): Alínea, 2003.

CACHIONI, Meire. Universidade da Terceira Idade: história e pesquisa. Revista Temática Kairós Gerontologia, São Paulo, v. 15, n. 7, p. 01-08, dez. 2012.

CAMARANO, Ana Amélia. O novo paradigma demográfico. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 12, p. 3446, Dez., 2013.

CASTANHO, Daniel Faccini. A Gestão da Responsabilidade em Instituições de Ensino. In: COLOMBO, Sonia Simões; CARDIM, Paulo A. Gomes (Org.). Nos Bastidores da Educação Brasileira: A Gestão Vista por Dentro. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 232-251.

COUTINHO, Renato Xavier; RODRIGUES, Juliana Maria; ACOSTA, Marco Aurelio de Figueiredo. Educação e envelhecimento: realidades da educação de jovens e adultos. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo, v. 11, n. 1, p.33-45, 19 nov. 2014. UPF Editora. Disponível em: <http://seer.upf.br/index.php/rbceh/article/view/3288>. Acesso em: 05 out. 2017.

DAL RIO, Maria Cristina. Construção de Novas Formas de Sociabilidade no Processo de Envelhecimento e na Velhice. In: DAL RIO, Maria Cristina; MIRANDA, Danilo Santos de. Perspectiva Social do Envelhecimento. São Paulo: Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social: Fundação Padre Anchieta, 2009. p. 11-27.

DEBERT, Guita Grin. A invenção da Terceira Idade e a rearticulação de formas de consumo e demandas políticas. ANPOCS, 1996. GT Cultura e Política da ANPOCS. Disponível em: <http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_34/rbcs34_03.htm>. Acesso em: 10 Out. 2017.

FLICK, Uwe. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FORUM NCTI. XV Fórum Nacional de Coordenadores de Projetos da 3ª Idade de Instituições e XIV Encontro Nacional dos Estudantes da 3ª Idade de Instituições de Ensino Superior. 2017. Disponível em: <http://forumnctineti2017.ufsc.br>. Acesso em: 03 out. 2017.

FRUTUOSO, Dina. A Terceira Idade na Universidade. Rio de Janeiro: Ágora da Ilha, 1999.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

KLIKSBERG, Bernardo. El rol de la responsabilidad social empresarial en la crisis. In: SEN, Amartya; KLIKSBERG, Bernardo. Primero La Gente: Una mirada desde la ética del desarrollo a los principales problemas del mundo globalizado. 5. ed. Buenos Aires: Temas Grupo Editorial SRL, 2009. Cap. 12, p. 307-324.

MARTÍN GARCÍA, Antonio Víctor; REQUEJO OSORIO, Agustín. Fundamentos y propuestas de la Educación no formal con personas mayores. Revista de Educación, Madrid, n. 338, p.45-66, sep.- dec. 2005. Cuatrimestral.

MATTAR, Fauze Najib. Pesquisa de Marketing: metodologia e planejamento. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2005. v. 1.

MEC. Ministério da Educação. Sistema e-MEC. Consulta Avançada. Disponível em: <http://emec.mec.gov.br>. Acesso em: 10 ago. 2015.

MORETTO NETO, Luís. Ética e Responsabilidade Social. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/ UFSC, 2010. 122 p.

OLIVEIRA, Maurício Roque Serva de. Responsabilidade Social Corporativa e Terceiro Setor. Florianópolis: UFSC, 2008. 108 p.

OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; SCORTEGAGNA, Paola Andressa. Apresentação. Set., 2014. In: OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; SCORTEGAGNA, Paola Andressa (Org.). Universidade Aberta para a Terceira Idade: o idoso como protagonista na extensão universitária. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2015. p. 13-18.

OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; SCORTEGAGNA, Paola Andressa; OLIVEIRA, Flávia da Silva. Universidades Abertas à Terceira Idade: um caminho possível para a educação do idoso. In: OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; SCORTEGAGNA, Paola Andressa; CURY, Mauro José Ferreira (Org.). A velhice e o envelhecimento no contexto ibero-americano. Cascavel (Pr): Edunioeste, 2016. p. 13-32.

RIBEIRO, Renato Janine. Debate Universidade e Compromisso Social. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI, Palmira. Universidade e Compromisso Social: Brasília, 25 e 26 de agosto de 2005. Brasília: INEP, 2006. p. 103-244. (V.4).

SCHIER, Jordelina; SILVA, Flora Moritz da. Fortalezas e desafios de um programa universitário de educação permanente para o envelhecimento. In: VI Congresso Latin American Research Network on Ageing (LARNA) e II Congresso Internacional da ABRUNATI, 2016, Ponta Grossa.

SILVA, Flora Moritz da. Universidade e Compromisso Social: a prática da Universidade Federal de Santa Catarina no Núcleo de Estudos da Terceira Idade. 2013. 183f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração. UFSC, Florianópolis, 2013.

SILVA, Noêmia Silva. Educação na Terceira Idade: inclusão social e inovação pedagógica na Universidade Federal de Sergipe. Aracajú: Editora Diário Oficial do Estado de Sergipe – Edise, 2016.

SIMÕES, Celso Cardoso Silva. Breve histórico do processo demográfico. In: FIGUEIREDO, Adma Hamam de (Org.). Brasil: uma visão geográfica e ambiental no início do século XXI. Rio de Janeiro: IBGE, Coordenação de Geografia, 2016. p. 40-74. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97884.pdf >. Acesso em: 09 out. 2017.

SIMONEAU, Adriana; OLIVEIRA, Denize Cristina de. Programa universitário para pessoas idosas: a estrutura da representação social. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro. v. 63, n. 1, p. 11-21, 2011.

VERAS, Renato Peixoto; CALDAS, Célia Pereira. Promovendo a saúde e a cidadania do idoso: o movimento das universidades da terceira idade. Ciência saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 423-432, jun. 2004.

WANDERLEY, Luiz Eduardo W. Universidades e sociedades: consensos e dissensos. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, v.26, n.81, p. 156-177, mar. 2005.

WEBBER, Francieli; CELICH, Kátia Lilian Sedrez. As Contribuições da Universidade Aberta para a Terceira Idade no Envelhecimento Saudável. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, Porto Alegre, v. 12, p.127-142, 2007. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/RevEnvelhecer/article/view/4983>. Acesso em: 05 Out. 2017.

ZABALZA BERAZA, Miguel Ángel. Prefacio: Programas para mayores y calidad de vida. Jul. 2014. In: OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; SCORTEGAGNA, Paola Andressa (Org.). Universidade Aberta para a Terceira Idade: o idoso como protagonista na extensão universitária. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2015. p. 5-10.

Downloads

Publicado

2017-12-20