Esporte adaptado na UFSC: uma análise a partir das manifestações esportivas

Bruna Barboza Seron, Gabriela Fischer

Resumo


A prática esportiva auxilia no desenvolvimento global de pessoas com deficiência. No entanto, essa prática pode ser realizada sob diferentes perspectivas. O presente estudo teve como objetivo analisar as ações dos diferentes projetos de extensão de esporte adaptado na UFSC a partir das diferentes manifestações esportivas (educacional; participação e rendimento). Os projetos de extensão de esporte adaptado são desenvolvidos no Centro de Desportos desde 1996 e atualmente são ofertadas práticas de cinco modalidades adaptadas: Atletismo; Goalball; Handebol em cadeira de rodas; Natação e Tênis em cadeira de rodas. Ao fazer a análise foi possível identificar que todos os projetos desenvolvem ações nas diferentes manifestações esportivas. Considera-se, além disso, que os projetos têm assegurado por meio do esporte, oportunidades de efetivação de inúmeros direitos e de participação social de pessoas com deficiência.

 


Palavras-chave


Esporte Adaptado; Deficiência; Manifestações Esportivas

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ARAÚJO P.F. Desporto adaptado no Brasil. São Paulo: Phorte; 2011.

BENTO, J.O.O. Contexto e Perspectivas. In. BENTO, J.O.; GARCIA, R.; GRAÇA, A. Contextos da Pedagogia do desporto. Lisboa: Horizonte, 1999.

BIDUSKI, G. M.; SERON, B. B. ; BERTOLI, J. ; ROSSATO, M. ; FREITAS, C. L. R. . Barreiras e facilitadores para a prática de esportes adaptados na Universidade Federal de Santa Catarina. In: V Congresso Paradesportivo Internacional, 2016, Belo Horizonte - MG. Anais do V Congresso Paradesportivo Internacional, 2016. p. 481-486.

BRACHT, Valter. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. Vitória: Ed.UFES, 1997.

BRASIL. Diretrizes do Programa Segundo Tempo Universitário 2017. Disponível em Acesso em: 20 de ago de 2018.

BRASIL. LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015. Disponível em: Acesso em: 05 de set de 2018.

BRASIL. LEI Nº 9.615, DE 24 DE MARÇO DE 1998. Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 01 de set de 2018.

COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO. Regulamento dos Jogos Paralímpicos Universitários 2018. Disponível em: http://www.cpb.org.br/documents/20181/94007/Regulamento+Jogos+Parali%CC%81mpicos+Universita%CC%81rios+2018/c778237a-fceb-45e2-be5a-55738e9f1df0 Acesso em: 30 de ago de 2018.

COORDENADORIA DE ACESSIBILIDADE EDUCACIONAL. CAE. Dados sobre Estudantes com Deficiência. Disponível em: http://cae.ufsc.br/dados-sobre-estudantes-com-deficiencia/ Acesso em: 08 de set de 2018.

COSTA A.M. & WINCKLER C.A Educação Física e o Esporte Paralímpico. IN: Esporte Paralimpico. São Paulo: Atheneu 2012.

DE BARROS, M. Relatório de Viagem dos Jogos Paralímpicos Universitários enviado à PROEX, 2018. Mensagem enviada para proex@contato.ufsc.br, 2018.

FERNANDES, L. L.; RODRIGUES, L. A.; VASCONCELOS, M. P.; SCHERER. R. L. Projeto Sábado no Campus: Esportes Adaptados e o goalball na formação acadêmica. Extensio: Revista eletronica de extensão, ano 8, n. 11, p. 32-41, 2011.

GUTIERRES FILHO P, MENEZES VR, VARGAS CR, SILVA R, ROSA IC. Revisão sistemática da produção científica relacionada à qualidade de vida e atividade física de pessoas com deficiência visual. Rev Digital Buenos Aires, v.14, p.142, 2010.

IBGE. Censo Demográfico 2010 – Características Gerais da População. ... Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br.

MEDINA, I. Relatório de Viagem dos Jogos Paralímpicos Universitários enviado à PROEX. Mensagem enviada para proex@contato.ufsc.br, 2018.

OLIVEIRA, T. D.; FISCHER, G.; SCHERER, R. L. ; SERON, B. B. . Esporte como fator de promoção de saúde na percepção de 3 atletas em nível escolar. In: Seminário Internacional Paralímpico Escolar, 2017, São Paulo. Anais, 2017. v. 1. p. 78-78.

PIRES, G. D. L.; SILVEIRA, J. Esporte Educacional... Existe? Tarefa e compromisso da educação física com o esporte na escola. In: SILVA, Mauricio Roberto (org.). Esporte, Educação, Estado e Sociedade. Chapecó: Argus, 2007.

SANTIAGO, A. Relatório de Viagem dos Jogos Paralímpicos Universitários enviado à PROEX. Mensagem enviada para proex@contato.ufsc.br, 2018.

SERON, B. B.; PACHECO, R.; FISCHER, G. Prática de Esporte Adaptado na Universidade Federal de Santa Catarina: Onde estão os escolares?. In: Seminário Internacional Paralímpico Escolar, 2017, São Paulo. Anais, 2017. v. 1. p. 45-45.]

SOLER, R. Educação física inclusiva na escola em busca de uma escola plural. 1. ed. Rio de Janeiro: Sprint, 2005.

TWEEDY, S.M.; VANLANDEWIJCK, Y.C. International Paralympic Committee position stand--background and scientific principles of classification in Paralympic sport. Br J Sports Med. 2011;45: 259-269.

TUBINO, M.G. Estudos brasileiros sobre o esporte: ênfase no esporte-educação. Maringá: Eduem, 2010.

WINNICK, J.; PORRETTA, D. Adapted Physical Education and Sport 6o edition Champaign: Human Kinetics, 2017.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2018v15n30p166



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.