A música e seus benefícios para o desenvolvimento saudável na infância

Jeane Barros de Souza, Ângela Urio, Simone dos Santos Pereira Barbosa, Lisiane da Rosa, Tatiana Xirello, Angélica Zanettini, Emanuelly Luize Martins

Resumo


Objetivo: compreender a percepção das crianças, participantes do canto coral, sobre a utilização da música como instrumento de promoção da saúde. Método: estudo descritivo, com abordagem qualitativa, realizado com 12 crianças integrantes de um coral, de um projeto de extensão do Curso de Enfermagem, da Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó-SC. A coleta dos dados foi por meio do grupo focal no ano 2017, utilizando análise de conteúdo para analisar e interpretar os dados. Resultados: As crianças acreditam que a prática do canto coral proporciona diversão, momentos de lazer e cultura, sendo também uma forma de vencer seus medos e a timidez. Para elas, a música proporciona alegria, diversão, saúde, integração, descoberta de novas amizades, sendo um dos motivos que as fazem frequentar as atividades do coral. Conclusão: além dos benefícios terapêuticos, a música é um recurso para promover a saúde, metodologia diferenciada e inclusiva, que gera uma infância saudável.


Palavras-chave


Música; Saúde da criança; Promoção da Saúde; Enfermagem

Texto completo:

PDF

Referências


AREIAS, José Carlos. A música, a saúde e o bem estar. Nascer e Crescer, v. 25, n. 1, p. 7-10, 2016. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-07542016000100001. Acesso em: 15 set. 2017.

BACKES, Dirce Stein et al. Grupo focal como técnica de coleta e análise de dados em pesquisas qualitativas. O mundo da saúde, v. 35, n. 4, p. 438-42, 2011. Disponível em: http://www.saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/88/10_GrupoFocal.pdf. Acesso em: 04 jun. 2018.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2011.

BERNART, Aline; ZANARDO, Vivian P. Skzypek. Educação nutricional para crianças em escolas públicas de Erechim/RS. Vivências: revista eletrônica de Extensão da Universidade Regional Integrada, v.7, n13, p. 71-79, 2011. Disponível em: http://www.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_013/artigos/artigos_vivencias_13/n13_09.pdf. Acesso em: 03 jul. 2018.

COMIN, Fabio Scorsolini; SANTOS, Manoel Antônio dos. O estudo científico da felicidade e a promoção da saúde: revisão integrativa da literatura. Rev. Latino-am. Enfermagem, [s.l.], v. 18, n. 3, p.188-195, maio 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/pt_25.pdf. Acesso em: 03 jul. 2018.

DA SILVA CARMINATTI, Juliana; KRUG, Jefferson Silva. A prática de canto coral eo desenvolvimento de habilidades sociais. Pensamiento psicológico, v. 7, n. 14, 2010. Disponível em: http://portalesn2.puj.edu.co/javevirtualoj/index.php/pensamientopsicologico/article/view/134 . Acesso em: 07 ago. 2017.

DE CUNTO TAETS, Gunnar Glauco; REJANE MENDES BARCELLOS, Lia. Música no cotidiano de cuidar: um recurso terapêutico para enfermagem. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, v. 2, n. 3, 2010. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/5057/505750832014/. Acesso em: 16 set. 2017.

DE JESUS, Rosana Maria; LEMPKE, Natália Nunes Scoralick. Manifestações emocionais das crianças na educação infantil. SYNTHESIS| Revista Digital FAPAM, v. 6, n. 6, p. 309-325, 2016. Disponível em: http://periodicos.fapam.edu.br/index.php/synthesis/article/view/120. Acesso em: 23 set. 2017.

DE OLIVEIRA, Marilise Fátima et al. Musicoterapia como ferramenta terapêutica no setor da saúde: Uma revisão sistemática.. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 12, n. 2, p. 871-879, 2014. Disponível em: http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/1739. Acesso em: 10 set. 2017.

DE SOUZA, Roberta Maia; ATAURI, Ilda Chicalé. A música como instrumento de direitos sociais. Revista do Instituto de Pesquisas e Estudos: Construindo o Serviço Social, v. 13, n. 23, 2016. Disponível em: http://moodle.ite.edu.br/ojs/index.php/css/article/view/89. Acesso em: 19 set. 2017.

FINGER, Denise et al. Cantando e encantando: uma experiência de promoção da saúde através da música. Anais do Sepe- Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão: V SEPE, Chapecó, v. 5, n. 1, p.1-2, out. 2015. Acesso em: 04 jul. 2018.

FINGER, Denise. et al. Atuação da música no desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes. Rev. Ciênc. Ext. v.12, n.2, p.106-115, 2016. Disponível em: http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1316/1236. Acesso em: 04 jul 2018.

LAZARI, Táciane Ávila et. al. VI CONGRESSO MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE, 2012, Londrina. Enigmas da dor: Ação multiprofissional em saúde. Londrina: Edunifil, 2012. 248 p. Disponível em: http://unifil.br/portal/images/pdf/documentos/anais/congresso-multiprofissional/vi-congresso.pdf#page=101. Acesso em: 03 jul. 2018.

MENDONÇA, Inês; ESTEVES, Maria Lapa. Impacto da música na criação de laços de amizade em crianças. International Journal of Developmental and Educational Psychology, v. 1, n. 1, p. 109-117, 2009. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/3498/349832320011.pdf. Acesso em: 19 set. 2017.

PEREIRA, Mauricio Gomes. Epidemiologia: Teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

PIMENTEL, Carlos Eduardo et al. Evidências de validade e precisão da Escala de Coping através de Ouvir Música. Psico-USF, v. 17, n. 1, p. 141-151, 2012. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/4010/401036088015.pdf. Acesso em 10 set. 2017.

PRAZERES, Maria Márcia Viana et al. O Canto como Sopro da Vida: um estudo dos efeitos do Canto Coral em um grupo de coralistas idosas. Revista Kairós: Gerontologia, v. 16, n. 4, p. 175-193, 2013. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/19636. Acesso em: 07 ago. 2017.

QUEIROZ, Luis Ricardo Silva. Educação musical e cultura: singularidade e pluralidade cultural no ensino e aprendizagem da música. Revista da ABEM, v. 12, n. 10, 2014. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/367. Acesso em: 03 jul. 2018.

RODRIGUES, Carmen Aguera Munhoz; ROSIN, Sheila Maria. A importância do ensino de música para o desenvolvimento infantil. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Maringá, Cianorte, 2011. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/39428412/a_importancia_de_ensinar_musica.pdf?AWSAccessKeyId=AKIAIWOWYYGZ2Y53UL3A&Expires=1540762825&Signature=R%2FT1Qdl3apFOf29oq9xckCQbkb4%3D&response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DA_importancia_de_ensinar_musica.pdf. Acesso em: 04 jul. 2018

ROVIDA, Tânia Adas Saliba; et. al. O conceito de saúde geral e bucal na visão dos cuidadores de idosos. Odontol. Clín.-Cient. (Online). 2013, vol.12, n.1, pp. 43-46. ISSN 1677-3888. Disponível em: http://revodonto.bvsalud.org/pdf/occ/v12n1/a10v12n1.pdf. Acesso em: 03 jul. 2018

SCHIAVO, Sueli Ferreira. Desafios à infância: vínculos comunicacionais, mídia e resilência. In: Congresso Internacional Comunicação e Consumo-Comunicon. 2014. Disponívl em: http://www3.espm.br/download/Anais_Comunicon_2014/gts/gttres/GT03_Sueli_SCHIAVO.pdf. Acesso em: 23 set. 2017.

TELIZ, Marco Andree Morel. Educação musical e promoção da saúde: uma proposta de leitura interdisciplinar. 2012. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/AAGS-984NDC. Acesso em: 16 set. 2017.

VENANCIO, Tatiana. Desvendando os mecanismos do prazer de ouvir música. Ciência e Cultura, v. 66, n. 3, p. 64-65, 2014. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252014000300021&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 10 set. 2017.

ZANETTINI, Angélica et al. Quem canta seus males espanta: um relato de experiência sobre o uso da música como ferramenta de atuação na promoção da saúde da criança. Revista Mineira de Enfermagem, v. 19, n. 4, p. 1060-1069, 2015. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1058. Acesso em: 10 set. 2017.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2019v16n34p2



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.