Envelhecimento e Inclusão Digital

Denise Aparecida Wandersee Petersen, Vivian Cremer Kalempa, Leandro Correa Pykosz

Resumo


O presente artigo narra a experiência vivenciada com os participantes do projeto de extensão intitulado “A Melhor Idade na Era Digital”. É importante ter em mente dois fatores que norteiam o artigo: a população idosa brasileira vem crescendo nos últimos anos assim como cresce a expectativa de vida; o outro fator é que o uso do computador tornou-se uma necessidade. Ligando esses dois pontos está a base do projeto de inclusão social: fornecer habilidades no uso de computadores para adultos da terceira idade. No decorrer dos encontros percebeu-se que incluir socialmente vai muito além de fornecer as ferramentas para interagir com a sociedade; inclusão é também resgatar as pessoas, trazê-las para o grupo e fazê-las parte dele. E não há essa inclusão sem o engajamento de todos os envolvidos. Dessa forma, procurou-se utilizar de métodos de ensino-aprendizagem voltados às necessidades dos participantes permitindo que eles definissem o ritmo das atividades, os pontos de interesses e o formato do material didático para que o conhecimento fosse produzido em um ambiente saudável e prazeroso.


Palavras-chave


Idade; Conhecimento; Saúde Mental; Inclusão; Ensino-Aprendizagem

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2013v10n15p120



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.