Associação entre consumo de gordura trans e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV)

Jussara Gazzola, Muriel Hamilton Depin

Resumo


 

Este trabalho foi desenvolvido através de pesquisa bibliográfica, com o objetivo de investigar a associação entre o consumo de uma dieta rica em gordura trans e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV). Os resultados dos estudos mostram uma associação positiva, devido principalmente à ação da gordura trans em alterar o perfil lipídico, aumentando o colesterol LDL (“ruim”) e diminuindo o HDL (“o bom”). Verificou-se que o aumento de 2% no consumo desta gordura pode ser responsável pelo aumento de 23% na incidência de doenças cardiovasculares, em adultos saudáveis. Além disso, segundo uma análise de 60 estudos controlados sobre gorduras na dieta e níveis de lipídios no sangue, quando os carboidratos são substituídos por gordura trans, em uma dieta, aumentam as taxas do colesterol LDL – além de indicar que este o único tipo de gordura que não aumenta o colesterol HDL (fator protetor de DCV). Desta forma, constatou-se que há evidências científicas que indicam que a ingestão de uma dieta rica em gorduras trans está associada a uma maior incidência de doenças cardiovasculares. Uma das razões pelo elevado consumo deste tipo de gordura é devido a sua utilização como ingrediente básico para a fabricação dos mais diferentes produtos oferecidos pela indústria alimentícia, bem como, pela busca da sociedade atual por preparações que aliem praticidade e comodidade.

 


Palavras-chave


Dieta; Gordura trans; Doenças cardiovasculares; Colesterol

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2015v12n20p90



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.