Relato de experiência extensionista: equipamentos de proteção individual para os educandos do campo

Autores

  • Franciane Diniz Cogo Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Mônica Elena Bortolotti da Silva Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Mateus Torres Miranda Universidade do Estado de Minas Gerias

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2020v17n37p132

Palavras-chave:

Bem-estar, Seguranças, Sustentabilidade agrícola

Resumo

Objetivo: relatar a experiência extensionista vivenciada pelo “Projeto “Equipamento de Proteção Individual: sua saúde depende de sua segurança no trabalho”. Método: As atividades foram realizadas em escolas públicas e rurais no mês de agosto de 2019, em Passos, Minas Gerais. Foram assistidos os educandos do ensino fundamental e médio. A ação envolveu: palestra interativa e exposição dos equipamentos de proteção individuais (EPI’S) utilizados na agricultura e distribuição de folders. Resultados: a ação de extensão obteve sucesso; foi constatado que se criou uma vertente social e interdisciplinar e a utilização de palestras interativas e exposição dos EPI’S e folders são ferramentas essenciais para orientar e despertar os educandos do campo. Conclusão: o presente projeto de extensão universitária é um elo permanente entre a instituição de ensino superior e a comunidade e apresenta ampla importância interdisciplinar, educativa, cultural, social, científica e política para a graduação em Agronomia.

Biografia do Autor

Franciane Diniz Cogo, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutorado em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2016). Professora Titular da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Mônica Elena Bortolotti da Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduação em andamento no curso de Agronomia da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Mateus Torres Miranda, Universidade do Estado de Minas Gerias

Graduação em andamento no Engenharia Agronômica da Universidade do Estado de Minas Gerias.

Referências

ARAÚJO, A. C. P.; NOGUEIRA, D. P.; AUGUSTO, L. G. S. Impacto dos praguicidas na saúde: estudo da cultura de tomate. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 34, n. 3, p. 309-313, 2000.

BRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva. Dossiê Abrasco. Um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Parte 1 – Agrotóxicos Segurança Alimentar e Nutricional e Saúde. Rio de Janeiro, 2012.

BRASIL. Portaria nº 86, de 03 de março de 2005. Aprova a Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura. Ministério do Trabalho e Emprego. Brasília, DF, 2005. D.O.U de 04/03/05. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/pnf/_arquivos/portaria_mte_86_05.pdf.

Acesso em: 04 abr. 2019.

FERNANDES, M.C.; SILVA, L.M.S.; MACHADO, A.L.; MOREIRA, T.M. Universidade e a extensão universitária: a visão dos moradores das comunidades circunvizinhas. EducRev (Belo Horizonte), v. 28, n. 4, p. 169-94, 2012.

FIGUEIREDO, A. M. C.; HENRIQUES, A. L. M. A aplicabilidade da norma regulamentadora n. 31 em relação ao uso de agrotóxicos e dos equipamentos de proteção individual (EPIS). Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, n. 50, 2017.

FREIRE P. Pedagogia do oprimido. 11a ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 1982.

SIQUEIRA, S.M.C.; JESUS, V.S.D.; SANTOS, E.M.B.D.; WHITAKER, M.C.O.; SOUSA, B.V.N.; CAMARGO, C.L.D. Atividades extensionistas, promoção da saúde e desenvolvimento sustentável: experiência de um grupo de pesquisa em enfermagem. Escola Anna Nery, v. 21, n. 1, p. 1-7, 2017.

Downloads

Publicado

2020-12-17