Organização e realização de um grupo de vivências para pessoas em período pré-operatório de cirurgia para confecção de estomia intestinal: relato de experiência

Autores

  • Eduarda Brito Dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-1963-5204
  • Lúcia Nazareth Amante Universidade Federal de Santa Catarina
  • Helena Sophia Strauss Mohr Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maitê Mirian Will Universidade Federal de Santa Catarina
  • Andrelise Viana Rosa Tomasi Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maria Carolina Espindola Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2021.e77164

Palavras-chave:

Educação em Saúde, Estomia, Enfermagem Perioperatória

Resumo

Objetivo: Relatar a experiência de organizar e realizar grupos de vivência para pessoas em período pré-operatório de cirurgia para confecção de estomia intestinal. Metodologia: Relato de experiência sobre a organização e realização de um grupo de vivências para os pacientes que estão em pré-operatório para confecção de estoma intestinal, que envolveu doze pacientes, oito familiares e os membros do grupo (uma professora, quatro estudantes da graduação em enfermagem, duas enfermeiras do hospital). Foi realizado de abril a dezembro de 2019, na unidade de internação cirúrgica do hospital universitário. Foram realizados quatro encontros. Resultados: compartilhamento de saberes populares e experiências entre os pacientes, familiares e facilitadores do encontro, acerca do processo de transição para a condição de vida com estomia intestinal, possibilitando adquirir conhecimentos a respeito desse novo processo de vida. Conclusão: Entende-se que a família, assim como o paciente, também vivencia esse processo de reabilitação e, portanto, necessita estar preparada para auxiliar nos cuidados. 

Biografia do Autor

Eduarda Brito Dos Santos, Universidade Federal de Santa Catarina

Acadêmica de Enfermagem da 7ª fase da Universidade Federal de Santa Catarina. Membro do Laboratório de Pesquisa e Tecnologias para o Cuidado de Saúde no Ambiente Médico-Cirúrgico - LAPETAC/UFSC e do Grupo de Apoio à Pessoa Ostomizada (GAO). Membro fundador da Liga Acadêmica de Cuidado à Pessoa com Estomias, Feridas e Incontinências (LAPEFE/UFSC).

Lúcia Nazareth Amante, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora Associada da Universidade Federal de Santa Catarina, atuando no curso de graduação em Enfermagem na área de Enfermagem Perioperatória e no Programa de Pós-graduação Gestão do Cuidado em Enfermagem.

 

Helena Sophia Strauss Mohr, Universidade Federal de Santa Catarina

Acadêmica de Enfermagem da 9ª fase da Universidade Federal de Santa Catarina. Membro do Laboratório de Pesquisa e Tecnologias para o Cuidado de Saúde no Ambiente Médico-Cirúrgico - LAPETAC/UFSC e do Grupo de Apoio à Pessoa Ostomizada (GAO). Membro fundador da Liga Acadêmica de Cuidado à Pessoa com Estomias e Feridas (LAPEFE/UFSC).

Maitê Mirian Will, Universidade Federal de Santa Catarina

Acadêmica de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina.

Andrelise Viana Rosa Tomasi, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação em Fisioterapia pela Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina. Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro e pesquisadora do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas - GESPI/UFSC. Atualmente é Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina.

Maria Carolina Espindola, Universidade Federal de Santa Catarina

Acadêmica do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina e participante do Laboratório de Pesquisa e Tecnologias para o Cuidado de Saúde no Ambiente Médico-Cirúrgico - LAPETAC/UFSC e do Grupo de Apoio à Pessoa Ostomizada (GAO/UFSC). 

Referências

ARDIGO, F. S.; AMANTE, L. N. Conhecimento profissional acerca do cuidado de

enfermagem à pessoa com estomia intestinal e família. Texto Contex Enferm, Florianópolis,

v. 22, n. 4, p. 1064-71, out./dez. 2013. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072013000400024. Acesso

em: 13 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n.º 400, de 16 de novembro de 2009. Brasília, DF,

Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0400_16_11_2009.html. Acesso em: 06

ago. 2020.

COMBER, H. et al. Causes and outcomes of emergency presentation of rectal cancer. Int J

Cancer, [s. l], v. 139, n. 5, p. 1031-39, sep. 2016. Disponível em:

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27087482/. Acesso em: 24 jul. 2020.

DALMOLIN, A. et al. Ações educativas de enfermagem às pessoas com estoma intestinal de eliminação: revisão narrativa. Saúde (Santa Maria), v. 46, n. 2, e43195, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistasaude/article/view/43195. Acesso em: 13 ago. 2020.

INTERNATIONAL OSTOMY ASSOCIATION. The stoma [internet] 2017. Disponível em:

http://www.ostomyinternational.org/ostomy-help/stoma.html. Acesso em: 24 jul. 2020.

LEE, T. H. et al. Aging, obesity, and the incidence of diverticulitis: a population-based study.

Mayo Clin Proc, [s. l], v. 93, n. 9, p. 1256-65, sep. 2018. Disponível em:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6200415/. Acesso em: 24 jul. 2020.

MARQUES, G. S. et al. A vivência de pessoas com estomia intestinal no grupo de apoio em um Hospital Universitário. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 113-21, abr./jun. 2016. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/28235/0. Acesso em: 06 ago. 2020.

MARTINS, M. L. et al. A trajetória do grupo de apoio à pessoa ostomizada: projetando ações em saúde e compartilhando vivências e saberes. Texto Contex Enferm, Florianópolis, v. 14, n. 4, p. 594-600, out./dez. 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072005000400017&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 06 ago. 2020.

MATOS, M. A. B. et al. As repercussões causadas pela incontinência urinária na qualidade de

vida do idoso. Rev Fundam Care Online, [s. l], v. 11, n. 3, p. 567-75, abr./jun. 2019.

Disponível em:

http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6581/pdf_1. Acesso

em: 19 ago. 2020.

MAURÍCIO, V. C. et al. A visão dos enfermeiros sobre as práticas educativas direcionadas as

pessoas estomizadas. Esc Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 21, n. 4, e20170003, set. 2017.

Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-

&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 06 ago. 2020.

RIBEIRO, W. A.; ANDRADE, M. Perspectiva do paciente estomizado intestinal frente a implementação do autocuidado. Revista Pró-UniverSUS, [s. l], v. 11, n. 1, p. 6-13, jan./jun. 2020. Disponível em: https://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RPU/article/view/2214. Acesso em: 13 ago. 2020.

SEIXAS, A. S. et al. As tecnologias sociais como instrumento para o desenvolvimento nacional. Revista GEINTEC, São Cristovão, v. 5, n. 4, p. 2678-88, 2015. Disponível em: http://www.revistageintec.net/index.php/revista/article/view/872/622. Acesso em: 06 ago. 2020.

SILVA, N. M. et al. Psychological aspects of patients with intestinal stoma: integrative review. Rev Latino-Am. Enfermagem, [s. l], v. 25, e2950, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692017000100608. Acesso em: 13 ago. 2020.

SOUSA, A. R. A. et al. Estratégias educativas para pessoas com estomia intestinal: revisão integrativa. Revista Enfermagem Atual, [s. l], v. 81, n. 19, p. 81-8, 2017. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/325. Acesso em: 13 ago. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Pró Reitoria de Extensão. Catálogo de Extensão. Florianópolis: PROEX/UFSC, 2018. p. 243.

WOUND, OSTOMY AND CONTINENCE NURSES SOCIETY - WOCN. Guideline

developmentt ask force. WOCN Society clinical guideline: management of the adult patient

with a fecal or urinary ostomy – na executive summary. J Wound Ostomy Continence Nurs,

[s. l], v. 45, Issue 1, p. 50-8, jan./feb. 2018. Disponível em:

https://journals.lww.com/jwocnonline/Fulltext/2018/01000/WOCN_Society_Clinical_Guideli

ne__Management_of_the.9.aspx. Acesso em: 09 set. 2020.

Downloads

Publicado

2021-04-28