A bolha especulativa e a produção de espaço residencial nos Estados Unidos

Silvia Aparecida Guarnieri Ortigoza

Resumo


 

Nos últimos meses têm se noticiado a respeito de uma bolha especulativa imobiliária global. O presente artigo busca refletir sobre esta produção e consumo do espaço na forma-mercadoria, com destaque para a conjuntura norte-americana, muito além da demanda efetiva. Este estudo relaciona o fenômeno atual com a história recente do desenvolvimento capitalista, o esgotamento do regime de acumulação fordista, a transição para a produção flexível e as conseqüentes contradições expressas na desvinculação entre a produção de bens e serviços e a geração de capital fictício. Destaca-se aqui a importância da atual produção de espaço, como expressão de capital fictício, em relação às necessidades das esferas produtivas da economia global.


Palavras-chave


Bolha imobiliária; Espaço-mercadoria; Produção e consumo do espaço; Capital fictício; Housing bubble; Space-merchandise; Production and consumption of space; Fictitious capital

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2008v23n45p7

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.