Territórios e cercas simbólicas em regimes de propriedades comuns na Amazônia

Francimara Souza da Costa, Nirvia Ravena

Resumo


 

Este estudo analisou regimes de propriedades comuns implementados pela legislação que ordena o uso dos recursos naturais na Amazônia, em áreas de assentamentos rurais e unidades de conservação destinadas ao uso sustentável. A análise foi realizada pelo método Institutional Analysis and Development (IAD) Framework de Elinor Ostrom. Os resultados permitiram identificar a ausência de especificidades dos territórios amazônicos nas políticas institucionais, relativas ao uso e delimitação de propriedade, que limita a manutenção e melhoria dos sistemas comunais, bem como, indicam caminhos para gestão compartilhada, associando os interesses governamentais às formas de apropriação e uso dos moradores destas Unidades.


Palavras-chave


Territórios; Propriedades comuns; Amazônia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2017v32n63p159

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.