Reflexão crítica sobre participação social: barreiras e estratégias

Camila Balista Garbeline

Resumo


A participação social é uma consolidação do processo democrático no fortalecimento da cidadania. Entretanto muitas conduções da participação são amadoras, observam-se longos debates onde os problemas principais estão mascarados, ganhando destaque os temas que as forças econômicas e políticas desejam salientar. O objetivo geral do trabalho é um aporte teórico-metodológico sobre a participação social, como está sendo tratada pelos gestores e pela sociedade de diferentes países. No aporte teórico-metodológico percebe-se que o assunto referente ao tema vem sendo discutido mais recentemente, no período de 2008 a 2016. Para avançar no conhecimento sobre a participação social na gestão urbana-ambiental, foram pesquisados artigos como base teórica-metodológica de acordo com o tema da pesquisa, dos 64 artigos encontrados considerando o local e ano de publicação, foram utilizados 40 com estudos de caso em diferentes países, como nos Estados Unidos, China, Índia, Japão entre outros. Os artigos demonstraram que a obtenção da participação social é difícil, pois primeiro é considerado os objetivos da parte interessada, o que prevalece sobre a participação social. Entretanto, mesmo com as barreiras na participação, foram elucidados quatro estudos de caso que mostram uma participação social ativa, com poder de influenciar decisões na implementação dos empreendimentos. Percebe-se que os níveis de participação podem evoluir para formas mais democráticas dependendo de como a sociedade movimenta-se para lutar por esse direito. 


Palavras-chave


Reflexão crítica; Participação social; Democracia; Interesses

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2017v32n64p165

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.