A cidade média de Santa Maria e a gestão do território na região Central-RS-Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-5230.2021.e79528

Palavras-chave:

Cidade média, Gestão territorial, Dinâmica regional

Resumo

Aborda-se a centralidade e a capacidade de gestão territorial da cidade média de Santa Maria em sua região de influência, utilizando como recorte a Região Funcional 8 de Planejamento, também conhecida como a Região Central do Estado Rio Grande do Sul. Revisa-se os conceitos de cidade média e gestão territorial e analisa-se os fluxos de gestão pública e de gestão empresarial, bem como seus reflexos na configuração e no funcionamento da rede urbana e dinâmica regional. Utiliza-se os dados secundários do Censo Demográfico (2000 e 2010) e os estudos REGIC (2007 e 2018) e Gestão do Território (2014) do IBGE referentes às formas que o Estado e o Mercado organizam o espaço regional. O conjunto de fluxos de gestão pública e empresarial, no território regional, tem contribuído para aprofundar a urbanização, complexificar as funções urbanas, ampliar a centralidade e o papel de comando da cidade de Santa Maria na região. 

Biografia do Autor

Rogério Leandro Lima da Silveira, UNISC

Carolina Rezende Faccin, UFRGS

Arquiteta e urbanista pela UNISC. Mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo PROPUR/UFRGS.

Debora Krug

Arquiteta e Urbanista pela UNISC.

Referências

BELLET. C.; OLAZABAL, E. Formas de crecimiento urbano de las ciudades medias españolas en las últimas décadas. Terr@Plural, Ponta Grossa, v. 14, ed. 1, p. 1-19, 2020.

BELLET, C.; MELAZZO, E. S.; SPOSITO, M. E. B.; LLOP, J. M. (Org.). Urbanización, producción y consumo en ciudades medias/intermedias. Presidente Prudente: Universidade Estadual Paulista; Lleida: Edicions de la Universitat de Lleida, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/281290001_Urbanizacion_produccion_y_consumo_en_ciudades_mediasintermedias. Acesso em 14 fev. 2021.

CORRÊA, R. L. Caminhos paralelos e entrecruzados. São Paulo: Ed. Unesp, 2018.

CORRÊA, R. L. Os centros de gestão do território: uma nota. Revista Território, v. 1, ed. 1, p. 23-30, 1996.

CORRÊA, R. L. Corporação, Práticas Espaciais e Gestão do Território. Anuário do Instituto de Geociências, v. 15, ed. 1, p. 35-41, 1992.

CORRÊA, R. L. Os centros de gestão e seu estudo. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 51, ed. 4, p. 109-119, 1989. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/115/rbg_1989_v51_n4.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

COSTA, E. M. As pequenas e médias cidades portuguesas – dinámicas demográficas e funcionais nos últimos quarenta anos. pp. 258-288. In: MATURANA, F.; SPOSITO, M.E.B.; BELLET, C.; HENRÍQUEZ, C.; ARENAS, F. (Org.) Sistemas urbanos y ciudades medias en Iberoamérica. Santiago de Chile: GEOlibros, 2017. Disponível em: http://geografia.uc.cl/images/GeoLibros/GEOlibros_CIUDADES%20MEDIAS.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

DEMAZIÈRE, C. O lugar das cidades pequenas e médias na investigação sobre o urbanismo. Um ponto de vista francês. pp. 79-98. In: SILVA, W. R.; SPOSITO, M. E. B. (Org.) Perspectivas da urbanização: reestruturação urbana e das cidades. Rio de Janeiro: Ed. Consequência, 2017.

IGLESIAS, B. M. Las ciudades intermedias en la integración territorial del Sur Global. Revista CIDOB d’Afers Internacionals, v. 114, p. 109-132, 2016. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/83002741.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Região de Influência das Cidades – REGIC 2018. Rio de Janeiro, IBGE, 2020. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101728. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidades e Estados. Rio de Janeiro, IBGE, 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/rs/santa-maria.html. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa de Informações Básicas Municipais - MUNIC. Rio de Janeiro: IBGE, 2018. Disponível em: www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/saude/10586-pesquisa-de-informacoes-basicas-municipais.html

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Grade estatística. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. Disponível em: https://portaldemapas.ibge.gov.br/portal.php#homepage. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Arranjos populacionais e Concentrações Urbanas do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2015. Disponível em: www.ibge.gov.br/apps/arranjos_populacionais/2015/. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Centros de Gestão do Território. Rio de Janeiro: IBGE, 2014. Disponível em: www.ibge.gov.br/home/geociencias/geografia/redes_fluxos/gestao_do_territorio_2014/. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Divisão Urbano-regional. Rio de janeiro: IBGE, 2013. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/cartas-e-mapas/redes-geograficas/15777-divisao-urbano-regional.html?=&t=sobre. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/resultados.html. Acesso em 14 fev. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Região de Influência das Cidades – REGIC 2007. Rio de Janeiro, IBGE, 2008. Disponível em: www.ibge.gov.br/geociencias/cartas-e-mapas/redes-geograficas/15798-regioes-de-influencia-das-cidades.html. Acesso em 14 fev. 2021.

INFRAESTRUTURA ESTADUAL DE DADOS ESPACIAIS (IEDE). Estabelecimentos de gestão estadual. 2019. Disponível em: https://iede.rs.gov.br/. Acesso em 14 fev. 2021.

LAN, D.; MIGUELTORENA, A. Aportes para el estudio de ciudades intermedias de Argentina. p.16-43. In: MATURANA, F.; SPOSITO, M.E.B.; BELLET, C.; HENRÍQUEZ, C.; ARENAS, F. (Org.) Sistemas urbanos y ciudades medias en Iberoamérica. Santiago de Chile: GEOlibros, 2017. Disponível em: http://geografia.uc.cl/images/GeoLibros/GEOlibros_CIUDADES%20MEDIAS.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

LLOP, J. M.; USÓN, E. (Org). Ciudades Intermedias. Dimensiones y definiciones. Lleida: Editorial Milenio, 2012.

MARTÍNEZ NAVARRO, J. M.; GARCÍA GONZÁLEZ, J. A.; ESCUDERO GÓMEZ, L. A. Las ciudades medias de España y sus coronas en el siglo XXI (2000-2017): dinámica demográfica y desarrollo inmobiliario. URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 12, ed. e20190202, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-3369.012.e20190202

MARQUES, P. W. T.; RIBEIRO, M. A. Geografia e Estado – Organização territorial e a criação de centralidades a partir das instituições públicas. Revista Política e Planejamento Regional, Rio de Janeiro, v. 6, ed. 3, p. 271-286, 2019.

MOTTA, D.; MATA, D. Crescimento das cidades médias. Boletim Regional Urbano. Brasília: IPEA, 2008. E-book. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/5525. Acesso em 14 fev. 2021.

NEAL, Z. P. The Connected City: How Networks are shaping the modern metrópolis. New York: Routledge, 2013.

OLIVEIRA, H. C. M.; SOARES, B. Cidade média: apontamentos metodológicos e tipologia. Revista Caminhos de Geografía, v. 15, ed. 52, p. 119–133, 2014.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). La situación demográfica en el mundo – 2014. Informe. New York: Nações Unidas, 2014.

RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS (RAIS). Número de empregados da Indústria da Transformação. 2010. Disponível em: http://bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_rais_vinculo_id/login.php. Acesso em 14 fev. 2021.

ROBERTS, B. H. Managing Systems of Secondary Cities: Policy Responses in International Development. Bruselles: Ed. Cities Alliance, 2014. Disponível em: https://www.citiesalliance.org/sites/default/files/1d%20(i)%20-%20Managing%20Systems%20of%20Secondary%20Cities%20Book_low_res.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: Sociedade e Território no começo do século XXI. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2001.

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO (SEPLAG); DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL (DEPLAN). Perfis Socioeconômicos Regiões Funcionais de Planejamento. Porto Alegre: SEPLAG/DEPLAN, 2015. Disponível em: https://planejamento.rs.gov.br/upload/arquivos/201512/15134058-20150319163519perfis-todos.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO, GOVERNANÇA E GESTÃO (SPGG). Plano Estratégico de Desenvolvimento Regional do COREDE Central 2015-2030. Porto Alegre: SPPG, 2017. Disponível em: https://governanca.rs.gov.br/upload/arquivos/201710/09144203-plano-central.pdf. Acesso em 14 fev. 2021.

SCHERER, C. E. M.; AMARAL, P. V. M. O espaço e o lugar das cidades médias na rede urbana brasileira. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Rio de Janeiro, v. 22, ed. e202001, p. 1-25, 2020.

SERVILLO, L.; ATKINSON, R.; SMITH I.; RUSSO, A.; SÝKORA L.; DEMAZIÈRE, C.; HAMDOUCH, A. Town: Small and medium sized towns in their functional territorial context - Final Report. Luxembourg: ESPON, 2004.

SILVEIRA, R. L. L.; BRANDT, G. B.; FACCIN, C. R.; SILVEIRA, L. L.; KUMMER, D. C. Policentrismo, Áreas Urbanas Funcionais (FUAs) e Dinâmica Territorial: Um estudo exploratório desde a região do Vale do Rio Pardo - RS - Brasil. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 22, ed. 1, p. 184-217, 2017.

SPOSITO, M. E. B. Cidade Média. p. 39-47. In: SPOSITO, E. S. Glossário de Geografia Humana e Econômica. São Paulo. Editora UNESP, 2018.

SPOSITO, M. E. B. (Org). Cidades Médias: Espaços em Transição. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2007.

SPOSITO, M. E. B.; SILVA, W. R. da. Perspectivas da urbanização: Reestruturação urbana e das cidades. Rio de Janeiro: Editora Consequência, 2017.

STAMM, C.; WADI, Y. M.; STADUTO, J. A. R. São as cidades médias responsáveis pelo espraiamento espacial da riqueza nacional?. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 15, ed. 2, p. 66-91, 2010. DOI: https://doi.org/10.17058/redes.v15i2.1019

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM. UFSM em números: dados referentes ao período 1º Semestre de 2020. 2020. Disponível em: https://portal.ufsm.br/ufsm-em-numeros/publico/index.html. Acesso em 14 fev. 2021.

VARGAS, E. C. Comércio, serviços e cidade: subsídios para gestão urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 22, ed. e202010pt, p. 1-26, 2020.

Downloads

Publicado

2021-12-13