Antropologia de uma imagem “sem importância”

Etienne Samain

Resumo


O que pode oferecer a um historiador ou a um antropólogo uma imagem, geralmente considerada e conotada, em termos heurísticos, como sendo secundária ou, pelo menos, “sem grande importância”? Inquietante, no entanto, na sua capacidade de subverter as palavras, a imagem não é somente um terreno de “estudo” mas, sobremaneira, o espaço dado ao “imaginário humano”, individual e social, para ousar reivindicar e roer - também - um pedaço da realidade. Três percursos heurísticos em torno de uma única imagem são apresentados neste ensaio. Três percursos, em torno de uma imagem que “trabalha”, em torno de uma imagem que, metaforicamente, permanecerá, ao lado da escrita, uma “forma que pensa”.

Palavras-chave


Antropologia visual; Texto; Imagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034