“Engerar”: uma categoria cosmológica sobre pessoa, saúde e corpo

Autores

  • João Valentin Wawzyniak Universidade Estadual de Londrina

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar o significado da categoria “engerar” para os ribeirinhos residentes na Floresta Nacional do Tapajós, Estado do Pará. A minha hipótese é a de que ela pode fornecer a chave para compreender as representações de pessoa, saúde e corpo dessa população. O seu significado será buscado no interior de um sistema cosmológico que postula a permutabilidade dos seres entre si – homens, animais e demiurgos. A categoria está relacionada com a crença no “mauolhado-de-bicho” como uma das manifestações da transmutabilidade das aparências, pois esses ribeirinhos acreditam que os agentes causadores de algumas modalidades de doenças sejam os “bichos”, seres híbridos com poder de encantamento, que provocam uma alteração do estado tanto físico quanto psicológico da pessoa vitimada pelo seu olhar.

Biografia do Autor

João Valentin Wawzyniak, Universidade Estadual de Londrina

Possui doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2008), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Paraná (2000) e graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1989). Professor adjunto da Universidade Estadual de Londrina, Dep. de Ciências Sociais, presidente da Comissão Universidade para o Índios/UEL e membro da Comissão Universidade para os Índios/PR. Coordenador do Programa de Formação Intercultural/PROGRAD/UEL. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Rural e Antropologia da Saúdel, atuando principalmente nos seguintes temas: populações tradicionais, amazônia, saúde e corporalidade, cosmologia e meio ambiente, educação indígena.

Downloads

Publicado

2003-01-01

Como Citar

WAWZYNIAK, João Valentin. “Engerar”: uma categoria cosmológica sobre pessoa, saúde e corpo. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 033–055, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/15357. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos