Religião e a Transformação da Experiência: notas sobre o estudo das práticas terapêuticas nos espaços religiosos

Autores

  • Miriam C. M. Rabelo Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

O presente trabalho visa a desenvolver um conjunto de questões teóricometodológicas para o estudo do entrelaçamento entre religião e terapia no contexto brasileiro, a partir de uma reflexão fenomenológica. Mais especificamente volta-se para a discussão sobre corpo desenvolvida por Merleau-Ponty e, posteriormente, reapropriada nos trabalhos de Bourdieu e Foucault com vistas a trabalhar uma articulação teórica entre engajamento corporal, experiência sensível e produção de sentido. Conforme argumenta, essa articulação é fundamental para a compreensão dos modos pelos quais as experiências de aflição podem ser transformadas nos contextos religiosos. Para explorar o potencial da abordagem proposta, o artigo conclui com uma breve reflexão sobre as formas de mobilização do corpo no pentecostalismo da Igreja Deus É Amor.

Biografia do Autor

Miriam C. M. Rabelo, Universidade Federal da Bahia

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (1985). Realizou doutorado na Universidade de Liverpool, Inglaterra (1986-1990). Durante o período 2002-2003 fez pós-doutorado na Universidade de Toronto, Canadá. Atualmente é professor adjunto do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia, onde leciona desde 1992. Tem se dedicado ao estudo de questões sócio-culturais relativas à religião e à saúde, desenvolvendo pesquisas sobre as relações entre religião, práticas corporais e modos de tratamento no contexto do candomblé, espiritismo e pentecostalismo. Tem interesse especial no desenvolvimento de abordagens fenomenológico-hermenêuticas no campo das ciências sociais, particulamente nas discussões contemporâneas sobre corporeidade, experiência e vida cotidiana. É pesquisadora do Núcleo de Estudos em Ciências Sociais e Saúde (ECSAS) da Universidade Federal da Bahia.

Downloads

Publicado

2005-01-01

Edição

Seção

NÚMERO 2: Seção Temática Saúde, Religião e Corpo