Religião e a Transformação da Experiência: notas sobre o estudo das práticas terapêuticas nos espaços religiosos

Miriam C. M. Rabelo

Resumo


O presente trabalho visa a desenvolver um conjunto de questões teóricometodológicas
para o estudo do entrelaçamento entre religião e terapia no contexto brasileiro, a partir de uma reflexão fenomenológica. Mais especificamente volta-se para a discussão sobre corpo desenvolvida por Merleau-Ponty e, posteriormente,
reapropriada nos trabalhos de Bourdieu e Foucault com vistas a trabalhar uma articulação teórica entre engajamento corporal, experiência sensível e produção de
sentido. Conforme argumenta, essa articulação é fundamental para a compreensão dos modos pelos quais as experiências de aflição podem ser transformadas nos
contextos religiosos. Para explorar o potencial da abordagem proposta, o artigo conclui com uma breve reflexão sobre as formas de mobilização do corpo no pentecostalismo da Igreja Deus É Amor.

Palavras-chave


religião, terapia, habitus, poder, modos somáticos de atenção

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034