Identidades e representações do espaço na construção de territórios num assentamento do INCRA em Paraty

Autores

  • Margarita Rosa Gaviria CPDA Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Resumo

Neste trabalho, apresento algumas reflexões elaboradas sobre o processo social vivenciado pelos agentes sociais que integram num assentamento do Incra (Taquari) em Paraty (RJ).No assentamento do Taquari convivem, além dos beneficiários do Incra, diversos atores sociais com formas de inserção social diferente. Neste cenário, observam-se confrontos que resultam da disputa pela forma de utilização do espaço e pelo controle de instâncias decisórias da vida local. Eu procuro demonstrar de que forma as diferentes formas de utilização do espaço se sustentam em simbologias culturais em torno do ambiente natural e social.

Biografia do Autor

Margarita Rosa Gaviria, CPDA Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

"Possui graduação em Antropologia - Universidad de Antioquia (1986), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e doutorado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Violência e Cidadania da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Rural, centrada principalmente nos seguintes temas: território, jovem, rural, renda, mobilização, identidade, família e categoria de análise. Desde 2006 vem atuando na área de Sociologia da Viiolência.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Como Citar

GAVIRIA, Margarita Rosa. Identidades e representações do espaço na construção de territórios num assentamento do INCRA em Paraty. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 6, n. 1, 2, p. 049–060, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/16596. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos