Pontos críticos e poder convergente no processo de orientação: fábulas, casos, palcos e bastidores

Autores

  • R. Parry Scott Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

A relação entre orientador e orientando é uma aliança caracterizada pelo poder convergente, no sentido que ambos estão contribuindo para a construção do saber sobre determinados assuntos por eles valorizados. Esta convergência salutar é realizada um prazo especifico, com regras norteadoras que reforçam a ocorrência de pontos críticos ao longo do processo. Estes pontos críticos testam a força da aliança de poder convergente, ressaltando questões tanto do poder desigual, quanto da intensidade emocional que permeia uma atividade que se reveste de importância para identidades profissionais e pessoais. Apresentam-se algumas fábulas sobre a orientação que ressaltam a relação de poder. Depois examina "pontos críticos" que incluem horas de definições formais (escolha de orientação, defesa de projetos, qualificações e defesas formais de trabalhos — monografias, dissertações e teses), entendidos com sumiços, reaparecimentos e estratégias disciplinares. Discutem-se também o nervosismo, emoções, rompimentos e uniões que abrem um leque de questões sobre as horas mais informais de acertos do caminho.

Biografia do Autor

R. Parry Scott, Universidade Federal de Pernambuco

Possui graduação em Línguas Contemporâneas (concentração: Espanhol) - Hamilton College (1971), Mestrado em Latin American Studies, Institute of Latin American Studies, University of Texas at Austin (1973) e doutorado em Antropologia - University of Texas at Austin (1981). Ja passou temporados de Professor e Pesquisador Visitante nas Universidades de Georgetown (1984-1985), Harvard (1991-1993) e Salamanca (2006-2007). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Pernambuco.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Como Citar

SCOTT, R. Parry. Pontos críticos e poder convergente no processo de orientação: fábulas, casos, palcos e bastidores. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 6, n. 1, 2, p. 165–183, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/16608. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Orientação