A dor da tese

Autores

  • Miriam Pillar Grossi UFSC

Resumo

Doenças, operações, perdas afetivas são seguidamente prazo na elaboração da tese. Partindo da constatação te invocadas como elementos de "atraso" nas demandas por maisde que há um "sintoma" recorrente na finalização dos trabalhos acadêmicos — que chamo de "dor da tese" —, reflito neste texto sobre o processo de criação do texto acadêmico, e sobre o papel do/a orientador/a nesse processo.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Como Citar

GROSSI, Miriam Pillar. A dor da tese. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 6, n. 1, 2, p. 221–228, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/16680. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Orientação