Patrimônio cultural, memória social e políticas públicas: agentes étnicos formativos

Autores

  • Agenor José Teixeira Pinto Farias

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

Neste artigo, destaco a ênfase dada à construção da categoria etnia como operadora de visões de mundo, de cosmologias particularizadas. Nessa condição, os conceitos de Patrimônio Cultural e Memória Social se cruzam. Procuro estabelecer a relação entre a cultura material e as diferentes cosmologias ameríndias. A oralidade se destaca na medida em que é parte constitutiva dos saberes ameríndios com suas narrativas. A contribuição da categoria – patrimônio imaterial, diz respeito a uma multivocalidade relativa ao conceito de cultura. O patrimônio cultural pode ser pensado em campos etnográficos específicos e assume sua referência a partir do ponto de vista do outro nativo. O patrimônio cultural pode indicar também, em suas variadas representações, diferentes formas de autoconsciência cultural.

Downloads

Publicado

2006-01-01

Edição

Seção

Dossiês