Festa de Inauguração do Centro de Turismo e Lazer: uma análise da performance identitária dos Laklãnõ (Xokleng) de Santa Catarina

Autores

  • Esther Jean Langdon UFSC
  • Flavio Braune Wiik Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2008v10n1p171

Palavras-chave:

Performance Xokleng, Politicas identitárias

Resumo

O presente artigo analisa a Festa de Inauguração do Centro de Turismo e Lazer dos Laklânõ realizada em 2003 na Terra Indigena Ibirama  Santa Catarina A festa tinha como objetivos lançar publicamente a coopeiativa de artesanato indigena ampliar o mercado dos artesanatos assim como promover a identidade do grupo tanto para os jovens incligenas quanto para o publico não indigena A estes soma se o de apresentar a cultura atraves de discursos sobre o passado no mato cânticos no idioma ritos antigos arquitetura e comida tradicionais e de jogos indigenas A partir das discussoes antropologicas  contemporâneas sobre cultura estetica e autenticidade das performances indigenas a festa sera analisada a luz dos processos de construção de identidade indigena em dialogo com os disculsos locais nacionais e internacionais nos quais o indio autentico figura positivamente A festa trata da revitalização identita ria do grupo e de sua historia diante do discurso nacional e global de multiculturalidade onde os Laklano apresentam se concomitantemente como indios crentes e indios puros.

Biografia do Autor

Esther Jean Langdon, UFSC

possui graduação em Departamento de Antropologia e Sociologia - Carleton College (1966), mestrado em Departamento de Antropologia - University of Washington (1968) e doutorado em Antropologia - Tulane University of Louisiana (1974), Pós-doutorado da Indiana University (1993-4) e University of Massachusetts, Amherst 2009.. Atualmente é professora titular da Universidade Federal de Santa Catarina e coordenadora do Instituto Nacional de Pesquisa: Brasil Plural. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Cosmologia e Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia da saúde, saúde indígena, política da saúde indígena, narrativa e performance, xamanismo e cosmologia.

Flavio Braune Wiik, Universidade Estadual de Londrina

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (1988), mestrado em Antropologia Social pela Universitetet i Oslo/Noruega (1994), doutorado em Antropologia pela University of Chicago (2003) e pós-doutorado em Antropologia Social pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil (2003-2006). É professor Adjunto de Antropologia da Universidade Estadual de Londrinha (UEL), Pesquisador Associado do PPGAS/UFSC e do ISER-RJ.

Downloads

Publicado

2008-08-16

Edição

Seção

Etnogênese e Políticas de Identidade