Apresentação/Presentation

Autores

  • Ilka Boaventura Leite UFSC
  • Esther Jean Langdon UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2008v10n1p5

Resumo

A antropologia brasileira tem Silvio Coelho dos Santos como um de seus fundadores No relato de seu amigo, Roque Laraia, Silvio refundou a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), no  celebre encontro em Flonanopolis, que precedeu ao período de suspensão do regime democranco no Brasil Antes disso, a ABA era uma associação com menos de cem socios pequena, se comparada a seus mais de dois mil hoje. Silvio revela, nos diversos balanços sobre sua vida a importância de Osvaldo Rodrigues Cabral, historiador, etnógrafo, professor e mestre Ele aprendeu com Cabral a diferença entre ser professor e ser mestre Essa diferença tornou Sílvio um homem sensivel aos limites e capaz de dar atenção com igual ternura e simpatia a todos os que o procuravam seja em seu gabinete seja nas salas que ocupou como chefe de departamento, coordenador da pós-graduação, diretor e pro-reitor.

Biografia do Autor

Esther Jean Langdon, UFSC

possui graduação em Departamento de Antropologia e Sociologia - Carleton College (1966), mestrado em Departamento de Antropologia - University of Washington (1968) e doutorado em Antropologia - Tulane University of Louisiana (1974), Pós-doutorado da Indiana University (1993-4) e University of Massachusetts, Amherst 2009.. Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Santa Catarina e coordenadora do Instituto Nacional de Pesquisa: Brasil Plural. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Cosmologia e Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia da saúde, saúde indígena, política da saúde indígena, narrativa e performance, xamanismo e cosmologia.

Downloads

Publicado

2008-08-16

Edição

Seção

Apresentação