A poética do mercado público: gritos de vendedores no México e em Cuba

Autores

  • Richard Bauman Indiana University, Bloomington, EUA

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2009v11n1-2p17

Palavras-chave:

Performance, Poética, Chamados de mercado, México, Cuba

Resumo

Neste ensaio, traço a trajetória de desenvolvimento da poética em ação através da análise da forma e da função dos chamados de vendedores de rua e de mercado. Começo com uma discussão sobre a função poética na produção e no uso dos chamados em sua utilização para agilizar a venda de mercadorias nos mercados mexicanos. A seguir, volto-me para a poética de uma forma cognata, o pregón, em Cuba, na qual a função poética atinge maior proeminência, sobrepujando a agenda pragmática de anunciar mercadorias à venda, aproximando-se de uma performance plena, ou seja, um display virtuoso. Finalmente, examino La caserita (A dona de casa), uma son-pregón divorciada completamente da venda de mercadorias nos espaços públicos do mercado e das ruas e enquadrada como uma forma de performance na qual a performance gravada torna-se, ela mesma, uma mercadoria à venda.

Downloads

Publicado

2009-05-26

Edição

Seção

NÚMERO 1: Artigos