Usos do som e instauração de paisagens sonoras nas festas de forró eletrônico

Autores

  • Roberto Marques

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2011v13n1-2p249

Palavras-chave:

Forró eletrônico, Paisagens sonoras, Performance, Cariri

Resumo

A partir de trabalho etnográfico nas festas de forró eletrônico no Cariri (CE), tomaremos como objeto de reflexão os usos do som nas festas em suas dimensões de gramática cotidiana, fonte de fruição estética e instauradora de paisagens sonoras. Tais fontes nos permitirão compreender o forró como ambiente de efervescência e saturação, reativo a análises que ressaltam as festas como fonte de renovação do social, como ritual ou mesmo como interação complexa entre grupos e culturas. À luz das performances dos sujeitos sob os holofotes do forró eletrônico, observaremos os engenhos criativos de narrativas dos indivíduos em suas interações com outros indivíduos através das formas de estar na festa, performances, sequências de atitudes e falas.

Downloads

Publicado

2012-12-03

Edição

Seção

Dossiê Antropologias em Performance II (segunda parte)