Etnicidade na Amazônia Antiga: reconstruindo identidades do passado por meio da arqueologia, da linguística e da etno-história

Autores

  • Jonathan Hill Southern Illinois University, Carbondale, EUA

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2013v15n1-2p34

Resumo

Este ensaio explora como a etnogênese, hibridização, identidades persistentes e seus conceitos relacionados estão sendo trabalhados atualmente na antropologia do Amazonas. A aproximação teórica se apoia na caracterização que James Clifford (2004) realiza da etnogênese, entendendo-a como o processo de “refazer autenticamente” novas identidades sociais através da redescoberta e transformação criativa de componentes da “tradição” como narrativas orais, textos escritos e artefatos materiais. Por meio de uma breve descrição do projeto “Historias comparativas Arawak” (Hill and Santos-Granero, eds., 2002) apresenta-se o contexto inteletual imediato onde se busca uma integração rigorosa de pesquisas realizadas desde sub-disciplinas, desenvolvido em diferentes oficinas e encontros (Hornborg and Hill eds., 2011). O conceito de etnogênese tem se revelado importante ao estímular pesquisas que atravessam fronteiras disciplinares.

 

Downloads

Publicado

2013-12-21

Como Citar

HILL, Jonathan. Etnicidade na Amazônia Antiga: reconstruindo identidades do passado por meio da arqueologia, da linguística e da etno-história. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 15, n. 1,2, p. 034–069, 2013. DOI: 10.5007/2175-8034.2013v15n1-2p34. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/2175-8034.2013v15n1-2p34. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

NÚMERO 1: Artigos