O desafio da endoetnografia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2018v20n1p177

Palavras-chave:

Endoetnografia, Antropologia Nativa, Autoantropologia, Enculturação

Resumo

Neste artigo aborda-se o desafio da endoetnografia como metodologia de pesquisa tanto a
partir da literatura quanto a partir da experiência pessoal do autor. Por meio da problematização e da revisão dos conceitos relacionados ao termo “antropologia em casa” e da proposição de uma definição mais específica e restrita para o termo “endoetnografia”, serão discutidos os problemas e as vantagens de seu uso como metodologia de pesquisa, propondo formas de contornar alguns problemas já levantados pela literatura.

Biografia do Autor

Hugo Leonardo Ribeiro, Universidade de Brasília

Doutor em Música (Etnomusicologia, 2007), Mestre em Música (Etnomusicologia, 2003), Graduado em Música (Composição e Regência, 2000), todos pela Universidade Federal da Bahia. É professor efetivo do Núcleo de Música da Universidade Federal de Sergipe, mas atualmente está lecionando no Departamento de Música da Universidade de Brasília. Publicou os livros "As Taieiras" (2008) e "Da Fúria à Melancolia" (2010) e "Programa Cultura Viva: impactos e transformações sociais" (2016). São áreas de atuação e interesse: composição, etnomusicologia, cultura popular, educação musical, e como instrumentista (guitarra, violão, viola).

Downloads

Publicado

2018-10-01

Edição

Seção

Dossiê Sons e Etnografias