Limitar o limite: modos de subsistência

Alexandre Nodari

Resumo


Diante da catástrofe ambiental em curso, o debate sobre os limites (materiais, planetários) vem ao primeiro plano: como lidar com eles?, como agir em relação a eles? O exercício aqui proposto é uma breve e seletiva cartografia de práticas políticas, estéticas e teóricas que, lidas sob o manto de uma noção revisitada de subsistência e da Antropofagia de Oswald de Andrade, constituem estratégias que fogem à alternativa infernal da lógica da lei e do limite, a saber, a opção entre obediência e transgressão, apontando para uma incorporação desmetrificadora do limite e sua conversão em acesso a uma dimensão que desconhece limites.

Palavras-chave


Subsistência; Limites; Antropofagia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8034.2019v21n1p68

Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034