De negros a afro. Práticas culturais negras e elaboração de categorias étnico-raciais em Buenos Aires, Argentina.

Autores

  • Maria Eugenia Dominguez UFSC

Resumo

O artigo descreve os usos de categorias étnico-raciais, por parte de 'trabalhadores culturais' de diferentes procedências, em Buenos Aires, Argentina Participando em diferentes coletivos Junto com afro-argentinos, cabo-verdianos, e pessoas oriundas de diferentes países da África, muitos afro-descendentes latino-americanos que foram morar em Buenos Aires ao longo das últimas duas décadas, encaminharam iniciativas aitísticas e culturais que em alguns casos assumem feições de 'ativismo cultural' Os atores que trabalham nesse campo questionam, por vezes, a suposta desaparição dos negros na Argentina, destacando elementos que permitem pensar em um processo histórico de mvisibilização Por meio de uma variedade de expressões culturais, também buscam introduzir uma imagem diferente daquela do estereótipo com que os negros são representados em Buenos Aires.

Biografia do Autor

Maria Eugenia Dominguez, UFSC

Núlceo de estudos sobre arte, cultura e sociedade (MUSA) do Departamento de Antropologia da UFSC

Downloads

Publicado

2007-01-01

Como Citar

DOMINGUEZ, Maria Eugenia. De negros a afro. Práticas culturais negras e elaboração de categorias étnico-raciais em Buenos Aires, Argentina. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 9, n. 1, 2, p. 101–118, 2007. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/6297. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

NÚMERO 1: Dossiê Políticas e Subjetividades nos "Novos Movimentos Culturais"