Anarquismo Ontológico e Verdade no Antropoceno

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2021.e78405

Palavras-chave:

Antropoceno, Conflitos ontológico, Verdade pragmática

Resumo

Há um problema central na filosofia das ciências e que tem implicações importantes para a antropologia e sua aliança com cientistas naturais contra o aquecimento global, as pandemias e a perda de biodiversidade. O problema é: como afirmar essa coalização reconhecendo a existência desses fenômenos e, ao mesmo tempo, defender a autonomia ontológico de diferentes povos? Minha resposta, sem pretensão de originalidade, é que o critério de verdade pragmática torna possível estabelecer cabeças de ponte que conectam múltiplos mundos, sem deixar de reconhecer a incomensurabilidade ontológica que os distingue.

Biografia do Autor

Mauro Almeida, Universidade de Campinas

Ph.D. em Antropologia Social (University of Cambridge, Professor do Departamento de Antropologia da Universidade de Campinas.

Referências

ALMEIDA, Mauro W. B. Folhetos – A literatura de cordel no nordeste brasileiro.1979. 400p. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1979.

ALMEIDA, Mauro W. B. Symmetry and Entropy: Mathematical Metaphors in the work of Lévi-Strauss. Current Anthropology, [s.l.], v. 31, n. 4, p. 367-385, 1990.

ALMEIDA, Mauro W. B. Guerras Culturais e Relativismo Cultural. Revista Brasileira de Ciências Sociais, [s.l.], v. 14, n. 41, p. 5-14, outubro, 1999.

ALMEIDA, Mauro W. B. et al. 2016. In Etnobotânica e Etnobotânica Econômica do Acre. Siviero, Amauri; Ming, Lin Chau; Silveira, Marcos; Daly, Douglas e Wllace, Richard Hood, (orgs,). Rio Branco (AC): Editora da Universidade Federal do Acre, pp, 14-37.

ALMEIDA, Mauro W. B. Relativismo Antropológico e Objetividade Etnográfica. Campos, [s.l.], v. 3, p. 9-29, 2003.

ALMEIDA, Mauro W. B. Relatividade, relativismo cultural e estruturalismo: influências de Einstein na Antropologia. In: KNOBEL, Marcelo; SCHULZ, Peter (org.). Einstein: muito além da relatividade. São Paulo: Instituto Sangari, 2010. p. 123-142.

ARENDT, Hanna. Entre o Passado e o Futuro. Tradução de Mauro W. B. Almeida. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BONNEUIL, Christophe; FRESSOZ, Jean-Baptiste. L´événement anthropocêne: La Terre, l´histoire et nous. Paris: Éditions du Seuil, 2013.

BUENO, Octavio; DE SOUZA, Edelcio G. The Concept of Quasi-Truth. Logique & Analyse, [s.l.], v. 153-154, p. 183-199, 1996.

CARNEIRO DA CUNHA, M.M. e ALMEIDA, M.W.B. (orgs). Enciclopedia da Floresta. São Paulo: Companhia das Letras, 2002,

DA COSTA, Newton. Lógica Indutiva e Probabilidade. 2. ed. São Paulo: Hucitec-EDUSP, 1993.

DA COSTA, Newton. O conhecimento Científico. São Paulo: Fapesp e Discurso Editorial, 1997.

DANOWSKI, Débora; VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins. Florianópolis: Desterro; Cultura e Barbárie; Instituto Socioambiental, 2014.

DEBREU, Gérad. Theory of Value: an Axiomatic analysis of Economic Equilibrium. New Haven e Londres: Yale University Press, 1959.

DESCOLA, Philippe. La Composition des Mondes – Entretiens avec Pierre Charbonnier. Paris: Flammarion, 2014.

FREIRE-MAIA, Newton. Verdades da Ciência e Outras Verdades: a visão de um cientista. São Paulo: Editora Unesp; Sociedade Brasileira de Genética, 2008.

FRENCH, Stephen; DA COSTA, Newton. Science and Partial Truth: a Unitary Approach to Models and Scientific Reasoning. Oxford: Oxford University Press, 2003.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Tradução de Fausto Castilho. Campinas: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 2012.

HUSSERL, Edmund. Investigações Lógicas. Trad. Pedro M. S. Alves e Carlos Aurélio Morujão. Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, 2007

KOPENAWA, Davi; ALBERT, Bruce. A Queda do Céu. Palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

LATOUR, Bruno. Entrevista – Bruno Latour, a veteran of the science wars, has a new mission. Science, [s.l.], v. 358, n. 6.360, 2017.

LATOUR, Bruno. Diante de Gaia. São Paulo: UBU e Atelier de Humanidades, 2020.

MARQUES, Luiz. Capitalismo e Colapso Ambiental. Campinas: Editora Unicamp, 2015.

MESQUITA, Érika. Ver de Perto para Contar de Certo: as mudanças climáticas sob os olhares dos moradores da floresta do alto Juruá. 2012. 489 páginas X. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2012.

MESQUITA, Érika. Ex-rubber tappers and small farmers views on weather changes in the Amazon. In: UNESCO. World Social Science Report: Changing Global Environments. Paris: UNESCO, 2013. p. 277-279.

MIKENBERG, Irene; DA COSTA, Newton C. A.; CHUAQUI, Rolando. Pragmatic Truth and Approximation to Truth. Journal of Symbolic Logic, [s.l.], v. 51, n. 1, p. 201-221, 1986.

PEIRCE, Charles S. Collected Papers of Charles Sanders Peirce. Cambridge: Harvard University Press, 1932. (Volume II: Elements of Logic)

PEIRCE, Charles S. The Essential Peirce. Bloomington: The Indiana University Press, 1998. v. 2 (1893-1913).

PESSOA JR., Osvaldo. Conceitos de Física Quântica. 3. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2006. v. I.

POPPER, Karl. A Lógica da Pesquisa Científica. Tradução de Leônidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix e Editora da Universidade de São Paulo, 1975 [1935].

POSTIGO, Augusto A. A Terra Vista do Alto: usos e percepções acerca do espaço entre os moradores do Rio Bagé, Acre. 2010. 311 páginas. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, 2010.

POVINELLI, Elizabeth. Radical Worlds: The Anthropology of Incommensurability and Inconceivability. Annual Review of Anthropology 2001, [s.l.], v. 30, p. 219-334, 2001.

QUINE, W. O. Word and Object. Cambridge, Massachusetts: MIT Press, 1960.

SCHMITZ, J. Balanced Ecology. Analog. Astounding Science Fiction, [s.l.], p. 31-38, March 1965.

SOUZA, Moisés B. Anfíbios. Reserva Extrativista do Alto Juruá e Parque Nacional da Serra do Divisor, Acre. Campinas: Editora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, 2005. (Série Pesquisa e Monitoramento Participativo em Áreas de Conservação Gerenciadas por Populações Tradicionais, vol. 2. Rio Branco: Centro de Ciências Biológicas e da Natureza – Universidade Federal do Acre, Associação dos Seringueiros e Agricultores da Reserva Extrativista do Alto Juruá – ASAREAJ).

TADDEI, Renzo. Meteorologistas e profetas da chuva: conhecimentos, práticas e políticas da atmosfera. São Paulo: Terceiro Nome, 2017.

TSING, Anna L. Viver nas Ruínas: paisagens multiespécies no Antropoceno. Tradução de Thiago Mota Cardoso et al. Brasília, DF: IEB, 2019.

TSING, Ana. The Mushroom at the End of the World: on the possibility of life in capitalist ruins. Princeton: Princeton University Press, 2015.

VASCO-PALACIOS, Aída M. et al. Conocimiento tenoecológico de los hongos entre os indígenas Uitoto, Muinane y Ankoke de la Amazonia Colombiana. Acta Amazonia, [s.l.], v. 38, n. 1, p. 17-30, 2008.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. “And”. Manchester Papers in Social Anthropology, [s.l.], n.7, 2003.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. 2015, The Relative Native: Essays on Indigenous Conceptual Worlds. Chicago: Hau Books, 2015.

Downloads

Publicado

2021-02-24

Edição

Seção

Diversidade Contaminada - Dossiê ReACT