Dasya rigidula (Ceramiales, Rhodophyta) in the south and southeastern brazillan coast

Nicole Flues Ritzmann, José Pedrassoli Salles, Zenilda L. Bouzon, Paulo Antunes Horta

Resumo


Dasya rigidula (Ceramiales, Rhodophyta) no litoral sul e sudeste do Brasil

Neste trabalho descrevemos a espécie Dasya rigidula (Kützing) Ardissone pela primeira vez referida para o sul e sudeste do Brasil. Os espécimes apresentaram ramificação irregular a subdicotômica; corticação variável ao longo do talo; ápice ocelado; e estiquídios com quatro tetrasporângios por segmento. Tradicionalmente as espécies deste gênero estão delimitadas de acordo com o padrão de ramificação, presença de ápice ocelado e grau de corticação. Variações tênues nestas características separam Dasya brasiliensis, D. caraibica e Dasya rigidula. Entretanto, estes diferentes aspectos morfológicos foram observados entre espécimes de urna mesma população por nós analisada. Atualmente, o número de tetrasporângios por segmento do estiquídio é considerado como característica diagnóstica para o gênero e todas as espécies listadas acima apresentam quatro, entre outras características em comum. Acreditamos que estas, no litoral brasileiro, representam uma mesma espécie e devam ser sinonimizadas com Dasya rigidula.


Palavras-chave


Dasya rigidula; Ceramiales; Rhodophyta; macroalgas; zonas intertidal e infralitoral.

Texto completo:

PDF () PDF/A


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574