Fluctuating asymmetry as a useful biomarker of environmental stress: a case of study with Avicennia schaueriana Stapf & Leechm. ex Moldenke (Acanthaceae)

Gonzalo Torrez-Terzo, Paulo Roberto Pagliosa

Resumo


Assimetria flutuante como um biomarcador de estresse ambiental: um estudo de caso com a Vicennja schaueriana Stapf & Leechm. ex Moldenke (Acanthaceae)

Em organismos com simetria bilateral, a avaliação da assimetria flutuante (FA) possibilita uma medida dos desvios induzidos pelo ambiente no seu desenvolvimento ideal. A FA deve aumentar com o aumento do estresse ambiental e, por sua vez, pode ser melhor percebida em locais onde os impactos não promovem mudanças nas características da história de vida dos organismos. Sob a perspectiva da conservação, esta ferramenta pode ser valiosa para a avaliação nos estágios iniciais de uma perturbação ambiental. Neste estudo foi determinada a FA de estômatos e glândulas de sal de folhas de Avicennia schaueriana em dois manguezais protegidos e dois manguezais impactados pela urbanização em Santa Catarina (sul do Brasil), verificando se a FA representa um método sensível o suficiente para refletir o estresse em indivíduos expostos a diferentes condições ambientais. Para realização das medidas (contagens), as folhas de Avicennia schaueriana foram copiadas em acetato e os moldes das folhas foram analisados sob microscopia. Os maiores valores de FA, tanto para estômatos como para glândulas de sal, foram encontrados na porção central e mais interna dos dois manguezais urbanizados. Embora manguezais impactados tenham exibido os maiores valores e os manguezais protegidos tenham mostrado os menores valores de FA, foram observadas variações no referido padrão. Contudo, os resultados sugerem que a FA de estômatos e glândulas de sal em folhas de Avicennia schaueriana pode ser usada como um biomarcador para a avaliação do estresse ambiental em áreas de manguezal.


Palavras-chave


Estresse ambiental; manguezal; folha; estômato; glândula de sal.

Texto completo:

PDF/A


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574