Área de distribuição e aspectos fenológicos de Mandevilla velutina (Mart.) Woodson (Apocynaceae) no Brasil

Ademir Reis, Mauricio Sedrez dos Reis, Margareth Ferreira de Salles, Alfredo Celso Fantini

Resumo


Mandevilla velutina (Mart.) Woodson, tem apresentado especial interesse em função de estudos químicos, farmacológicos e biotecnológicos. Por isso, tornou-se premente a necessidade de conhecer aspectos relativos a sua ocorrência natural, produção de biomassa e fenologia, para detectar as potencialidades de exploração sob condições naturais ou de cultivo. Com este objetivo, procedeu-se a estudos de excicatas de herbários brasileiros, viagens de observação e coleta de plantas, bem corno seu cultivo em área experimental na Universidade Federal de Santa Catarina. Encontrou-se como área de ocorrência os cerrados, os campos meridionais e a restinga, com período de florescimento entre setembro e março, concentrado em dezembro, sendo que as plantas apresentam túbera perene e brotação sazonal. Foram observadas variações morfológicas entre as populações do cerrado e da restinga.

Palavras-chave


Distribuição geográfica; fenologia; morfologia; populações - plantas; sazonalidade.

Texto completo:

PDF/A


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574