Efeito da intensidade de luz no crescimento inicial de plantas de Cecropia glazioui Snethlage (Cecropiaceae)

Pablo Pacheco, Maria Terezinha Silveira Paulilo

Resumo


Estudo prévio com plantas jovens de Cecropia glazioui crescidas sob tela de polietileno mostrou a resposta destas plantas à variação de luz entre 2% a 50% de luz solar. O presente trabalho pretendeu responder às seguintes questões em relação à resposta de plantas jovens desta espécie à variação de luz entre 50% a 100% de luz solar e sob sombreamento dado por cobertura florestal vegetal em relação aos seguintes aspectos: 1) As plantas apresentam ajuste quando a quantidade de luz varia acima de 50% de luz solar total? 2) Intensidades de luz acima de 50% da luz solar plena, inibem ainda mais o crescimento de plantas? 3) Que alterações no crescimento são verificadas por plantas à variação na quantidade de luz dada? 4) As plantas respondem da mesma maneira ao sombreamento dado por tela de polietileno e ao sombreamento dado por cobertura florestal? Para a verificação destes aspectos as plantas foram colocadas em sacos plásticos de 18 x 13cm, contendo solo de mata e compostagem termofílica, na proporção de 1:1. As plantas foram colocadas a 100%, 70% de luz solar e 50% de luz solar e em borda de mata, clareira pequena e mata fechada. Os resultados obtidos mostraram que a espécie estudada responde da mesma maneira em sombreamentos dado por tela de polietileno e sombreamento florestal. A espécie não apresentou ajuste morfológico ou fisiológico, quando a intensidade luz variou acima de 50% de luz solar. Também a intensidade de luz acima de 50% da luz solar não inibiu o crescimento da espécie. As principais alterações significativas, verificadas no crescimento, de acordo com o aumento na quantidade de luz foram: diminuição da razão raiz/ parte aérea (R/PA), da área foliar específica (AFE), da razão de área foliar (RAF) e da altura do caule e do aumento da capacidade fotossintética.


Palavras-chave


Mata Atlântica; crescimento; arbórea; intensidade de luz; capacidade fotossintética

Texto completo:

PDF


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574