Influência da concentração de nitrato e fosfato na taxa de crescimento da diatomácea Thalassiosira mínima Gaarder, utilizando-se Bioensaios em laboratório

Cristina Souza Freire-Nordi

Resumo


Foram feitos experimentos com cultura sob condições controladas em laboratório, utilizando a diatomácea Thalassiosira mínima, submetida a diferentes concentrações de nitrato e fosfato. O meio de cultura utilizado foi água do mar artificial com as soluções nutritivas do meio Conway e diferentes concentrações de nitrato (de 0,00 a 2000,0 ug at N-NO3/1) e fosfato (0,0 a 507,3 ug at P-PO4/1). Através dos parâmetros analisados (curvas de crescimento, rendimento final e constantes de crescimento) verificou-se que o melhor desenvolvimento da espécie Thalassiosira mínima, foi na faixa de 50,0 a 1000,0 ug at N-NO3/1 para nitrato, e de 1,3 a 64,1 ug at P-PO4/1 para fosfato. Nas concentrações mais elevadas, tanto para nitrato (2000 ug at N-NO3/1) ou fosfato (507,3 ug at P - PO4/1), houve redução no crescimento da alga. Os resultados parecem indicar que fosfato foi mais limitante ao crescimento dessa alga, do que nitrato.

Palavras-chave


Nitrato; fosfato; crescimento vegetal; cultura microalgas; Thalassiosira mínima.

Texto completo:

PDF/A


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574