A Força do Destino: Uma paródia orquestrada com maestria por Nélida Piñon.

Autores

  • Neiva Kampff Garcia Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2009v14n2p24

Palavras-chave:

A Força do Destino, Nélida Piñon, paródia.

Resumo

As presentes considerações são uma leitura analítica de A Força do Destino, de Nélida Piñon, obra publicada em 1978, cuja temática dialoga com a ópera homônima, composta em 1861, por Guiseppe Verdi. Nossa proposta é de um olhar espectador diante da apresentação de uma paródia proposta em prosa, que desfila diante de nós teatral e operisticamente, enquanto nos permite conhecer a maestria de uma regente que, utilizando a batuta da língua, nos conduz pelo universo da imaginação.

Biografia do Autor

Neiva Kampff Garcia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciada em Letras pela UFRGS, Especialista em Literatura Brasileira e Mestranda em Literaturas Brasileira, Portuguesa e Luso-Africanas pelo PPGLETRAS da mesma universidade. Bolsista CNPq.

Downloads

Publicado

2009-12-04

Como Citar

GARCIA, N. K. A Força do Destino: Uma paródia orquestrada com maestria por Nélida Piñon. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 24-43, 2009. DOI: 10.5007/2175-7917.2009v14n2p24. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2009v14n2p24. Acesso em: 21 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos