A figura feminina e o estereótipo da maldade: o exemplo de "La Corriveau"

Mauren Pavao Przybylski

Resumo


Marie Josephte Corriveau, conhecida como “La Corriveau”, foi, segundo o etnólogo Luc Lacourcière, a mulher que carregou a pior reputação da história canadense e, mesmo tendo morrido há mais de dois séculos, ela continua, como um fantasma, alimentando o imaginário de seu povo. A Corriveau foi condenada à morte pelo assassinato de seu segundo marido, embora a lenda conte que ela teria matado sete. A partir da análise dessas representações femininas, o presente estudo pretende demonstrar como esses seres ficcionais tiveram influência na reputação da mulher e na constituição da identidade feminina.


Palavras-chave


Representação; Lenda; Identidade feminina

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n2p78

Direitos autorais 2010 Mauren Pavao Przybylski

Rev. Anu. Lit. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. Santa Catarina. Brasil. ISSNe 2175-7917

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.