Os caminhos a serem percorridos na poesia de Alberto Caeiro: uma abordagem segundo a Estética da Recepção

Autores

  • Fabrício César Aguiar Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2011v16n2p145

Palavras-chave:

Poesia portuguesa, Teoria literária, Estética da recepção

Resumo

A análise aqui proposta irá se embasar nos conceitos da Estética da Recepção, visando estudar o poema VIII - Num meio-dia de fim de primavera, de Alberto Caeiro, tendo como enfoque a valorização dos aspectos sensoriais do texto, principalmente o visual. Serão destacados os recursos poéticos utilizados para a construção do texto, bem como sua recepção pelos leitores. A análise será embasada nos conceitos teorizados por Wolfgang Iser, como: a interação entre o texto e o leitor e sua postura no momento de recepção; as estruturas de primeiro e segundo plano; as estruturas de tema e horizonte; os lugares vazios e as estruturas de negação e negatividade; a abordagem da leitura como um ato por parte do leitor, o qual será o responsável pela concretização deste efeito e pela criação do prazer estético, conceito este que será embasado na teoria de Hans Robert Jauss.

Biografia do Autor

Fabrício César Aguiar, Universidade Estadual de Maringá

Mestrando em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2011-10-17

Como Citar

AGUIAR, F. C. Os caminhos a serem percorridos na poesia de Alberto Caeiro: uma abordagem segundo a Estética da Recepção. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 145-160, 2011. DOI: 10.5007/2175-7917.2011v16n2p145. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2011v16n2p145. Acesso em: 26 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos