Edgar Allan Poe e o surgimento do conto enquanto gênero de ficção

Autores

  • Greicy Bellin Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2011v16n2p41

Palavras-chave:

Conto, gênero de ficção, unidade de efeito

Resumo

O objetivo do presente trabalho é descrever, discutir e analisar o surgimento do conto enquanto gênero de ficção, tendo como ponto de partida uma reflexão a respeito de Review of Twice-Told Tales, resenhas críticas de Edgar Allan Poe sobre os contos de um de seus contemporâneos, o escritor Nathaniel Hawthorne. Em tais textos, Poe apresenta a teoria da unidade de efeito, juntamente com a tese de que o conto poderia ser o veículo apropriado para a expressão máxima dos talentos de um artista. Além disso, será analisado o contexto literário norte-americano de princípios do século XIX, período no qual Poe produziu sua obra e que assistiu à consolidação do conto enquanto gênero ficcional. Neste sentido, serão abordados alguns aspectos do referencial teórico existente sobre narrativas curtas, a fim de problematizar alguns aspectos suscitados pela análise de Poe. Por último, serão feitas algumas considerações a respeito das ressonâncias de Poe na crítica literária, considerando que Mário de Andrade, Machado de Assis e Julio Cortázar retomam, rediscutem e reelaboram algumas noções propostas por Poe a respeito do conto.

 

Biografia do Autor

Greicy Bellin, Universidade Federal do Paraná

Mestre em Estudos de Gênero e literatura norte-americana pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é doutoranda em Estudos Literários na mesma instituição.

Downloads

Publicado

2011-10-17

Como Citar

BELLIN, G. Edgar Allan Poe e o surgimento do conto enquanto gênero de ficção. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 41-53, 2011. DOI: 10.5007/2175-7917.2011v16n2p41. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2011v16n2p41. Acesso em: 26 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos