Fantasmas, influências, inspirações: Odysseus, o velho, de Carlos Nejar

Autores

  • José Luiz Foureaux de Souza Júnior Universidade Federal de Ouro Preto

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2012v17n1p256

Palavras-chave:

Literatura, Carlos Nejar, Poesia

Resumo

Apresentação de livro de poesia do escritor Carlos Nejar. O texto apresenta a obra poética que revisita o mito de Odisseu, no contexto da cultura greco-latina. Visão lírico-épica do mito, revisitada pelo poeta que descreve pensamentos, conversas, considerações da personagem clássica, no percurso de seu retorno épico. Texto de plasticidade inquestionável, constituído de linguagem poética marcada por experimentação estética personalíssima, escapando de classificações convencionais, em linguagem musical eloquente e imagerie fascinante. O autor debruça-se sobre tema já revisitado de maneira única, desenvolvendo discurso poético de ritmo singular. A obra de Carlos Nejar enseja viagem poética sobre incursões intimistas da personagem épica, deixando entrever sugestões e constatações subjetivas que revisitam o mito recobrindo-o de imagens que desvelam visão contemporânea sobre a experiência existencial. Os poemas constituem exercício poético que “narra” a trajetória de Ulisses como sujeito que se debruça sobre seu próprio destino, na aventura de descobrir-lhe sentido, sem avaliações e/ou julgamentos.


Biografia do Autor

José Luiz Foureaux de Souza Júnior, Universidade Federal de Ouro Preto

Professor Adjunto de Literatura Luso-Brasileira, Departamento de Letras, Literatura Comparada

Downloads

Publicado

2012-05-23

Como Citar

DE SOUZA JÚNIOR, J. L. F. Fantasmas, influências, inspirações: Odysseus, o velho, de Carlos Nejar. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 256-260, 2012. DOI: 10.5007/2175-7917.2012v17n1p256. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2012v17n1p256. Acesso em: 31 out. 2020.

Edição

Seção

Resenhas