Razão e loucura no conto “Gravata”, de Caio Fernando Abreu

Autores

  • Ana Paula Cantarelli

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2014v19n1p95

Palavras-chave:

Caio Fernando Abreu, Modernidade, Metrópole, Mercado Consumidor.

Resumo

Neste texto, apresentamos uma análise do conto “Gravata”, do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, a partir de alguns aspectos da sociedade capitalista moderna. “Gravata” pertence ao livro O ovo apunhalado, publicado em 1975, e acumula uma série de leituras sobre si que tratam de aspectos de diferentes áreas do conhecimento como a história, a filosofia e a sociologia. Nesta proposta de leitura, enfatizamos a relação de oposição entre objetividade e subjetividade presente no conto desde a perspectiva do Fator Econômico e da Estrutura Econômica seguindo o viés presente nos estudos do filósofo Karel Kosik (1979). Para tanto, consideramos o contexto no qual o conto foi produzido: o período ditatorial brasileiro, destacando o momento de expansão econômica e de censura cultural vivenciado pelo país. No momento em que o Brasil alçava-se no cenário mundial, tendo a forma de expansão econômica adotada pelos Estados Unidos como modelo a ser seguido, um grande número de pessoas foi atraído para os centros urbanos. O governo tratou, então, de doutrinar com punho de ferro a conduta que deveria ser assumida nas urbes, produzindo uma sensação de deslocamento e muitas vezes até de rejeição naqueles que migravam para as grandes metrópoles, produzindo indivíduos fragmentados, como o protagonista do conto analisado, o qual necessita equilibrar-se sobre uma tênue linha entre a razão e a loucura. The doctrinaire government forced with great power the conduct which should have been assumed by the big cities, resulting on a lost feeling and even rejection by the ones who migrated to the metropoles,making fragmented individuals like the protagonist from the short story in question, which is in need of balancing out between reasoning and craziness.

Downloads

Publicado

2014-06-13

Como Citar

CANTARELLI, A. P. Razão e loucura no conto “Gravata”, de Caio Fernando Abreu. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 95-107, 2014. DOI: 10.5007/2175-7917.2014v19n1p95. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2014v19n1p95. Acesso em: 1 dez. 2020.

Edição

Seção

Artigos