Maravilhas zoológicas na "Enciclopédia" de Plínio, o Velho, a partir de duas sugestões de Ítalo Calvino

Autores

  • Matheus Trevizam Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2015v20nesp1p143

Resumo

Neste artigo, gostaríamos de apresentar algumas ideias presentes no livro VIII da obra Naturalis Historia, de autoria do escritor romano Plínio, o Velho. Para isso, depois de situar Plínio do ponto de vista humano, intelectual e histórico em sua própria época, passamos a examinar como o autor fez a abordagem do assunto dos elefantes e de vários seres fabulosos (como dragões e basiliscos) na mesma parcela da obra citada. No primeiro caso, assim como o Virgílio do livro IV das Geórgicas (que esse poeta dedicou à apicultura), Plínio desejou mostrar a sociedade animal focalizada como algo, ao mesmo tempo, muito próximo e distante da cultura e dos sentimentos humanos. Quanto à abordagem pliniana de seres que hoje diríamos “monstruosos” por sua desmesura, forte hibridização ou capacidade de lesar bastante os homens ou outras criaturas, nota-se que o autor antigo parece realizá-la com a naturalidade de alguém ciente do caráter altamente inventivo das forças geradoras atuantes no mundo. Nesse movimento de deter-se sobre os aspectos bizarros do mundo, Plínio foi posteriormente seguido de perto por Jorge Luis Borges, autor de O livro dos seres imaginários.  

Biografia do Autor

Matheus Trevizam, Universidade Federal de Minas Gerais

É bacharel e licenciado em Letras (Língua portuguesa e Literatura) pelo IEL-UNICAMP, mestre e doutor em Linguística pela mesma Instituição (Letras clássicas/ Latim). Atualmente é professor associado I na Faculdade de Letras da UFMG. Interessa-se por questões de gêneros literários e incorporação temática de tópicos culturais de relevância na Antiguidade. Traduziu integralmente Ovídio ("Ars amatoria"), Varrão ("De re rustica") e Catão ("De agri cultura"). É membro da "Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos" (SBEC), membro científico da "Société internationale des amis de Cicéron" (SIAC - Paris/ Turim), membro do NEAM ("Núcleo de Estudos Antigos e Medievais da FALE/ FAFICH-UFMG) e líder do Grupo de Pesquisa "Tradução e Estudo da Literatura Técnica e Didática Romana" (FALE-UFMG). De agosto de 2011 a julho de 2012, realizou estágio pós-doutoral, como bolsista da CAPES, na Universidade de Paris IV ("Sorbonne"), sob a supervisão científica do prof. Dr. Carlos Lévy (título do projeto de pesquisa: "Imagens da ruralidade em fins da república romana o De re rustica , de Varrão reatino, e o Cato Maior , de Cícero"). Idealizador, com o prof. Dr. Paulo Sérgio de Vasconcellos (IEL-UNICAMP), da Coleção "Bibliotheca Latina", acolhida pela Editora da UNICAMP e que conta com a previsão de aproximadamente dezenove títulos sobre os gêneros da Literatura Clássica romana; integram-na, como autores, docentes de várias respeitáveis Universidades públicas brasileiras, como a UFMG, UFES, UFPR, UNICAMP, UNESP e USP. Membro da Comissão editorial da mesma Coleção, com os profs. Dr. Paulo Sérgio de Vasconcellos (IEL-UNICAMP), Dr. Pedro Paulo de Abreu Funari (IFCH-UNICAMP), Dra. Isabella Tardin Cardoso (IEL-UNICAMP) e Dr. Marcos Martinho dos Santos (FFLCH-USP).

Downloads

Publicado

2015-02-05

Como Citar

TREVIZAM, M. Maravilhas zoológicas na "Enciclopédia" de Plínio, o Velho, a partir de duas sugestões de Ítalo Calvino. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 143-155, 2015. DOI: 10.5007/2175-7917.2015v20nesp1p143. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2015v20nesp1p143. Acesso em: 7 ago. 2022.