Educação em direitos humanos e minorias: relações de gênero no conto “Apelo”, de Dalton Trevisan

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2023.e94339

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Educação, Literatura, Gênero

Resumo

Educar para os Direitos Humanos compreende ações que contribuam para uma cultura dos Direitos Humanos, para a construção de uma sociedade mais justa e democrática (UNESCO, 2006) por meio de mudanças sociais e da emancipação de grupos excluídos das instâncias decisórias. A partir do conceito de minorias (SODRÉ, 2005), articulado com a Educação em Direitos Humanos, este artigo reflete sobre como a literatura pode ajudar na promoção dessas mudanças (CANDIDO, 1995, ZILBERMAN, 1999), elegendo, aqui, questões relativas a gênero (BOURDIEU, 2014; SAFFIOTI, 1987). Para essa discussão, de cunho bibliográfico-analítico, aciona-se o conto “Apelo” (1970), de Dalton Trevisan, no qual se narra, sob a perspectiva masculina, o abandono feminino e suas consequências. O conto promove uma reflexão sobre um posicionamento dual do feminino, na medida em que se tem um discurso masculino que desmascara e denuncia o antagonismo de gêneros e o aprisionamento da mulher a estereótipos, que são subvertidos por sua insurreição.

Biografia do Autor

Cilene Margarete Pereira, Universidade Federal de Alfenas

Doutora e Mestra em Teoria e História Literária pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP; Graduada em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto/UFOP. Realizou Estágio Pós-Doutoral em História Social da Cultura no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. Foi líder do grupo de pesquisa Minas Gerais - diálogos (2011-2020), cadastrado no Diretório de Grupo de Pesquisa do CNPq, e editora das Revistas Recorte (2010-2020) e Memento (2019-2020). Atualmente, é bolsista da Fundação de Amparo de Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), atuando no Projeto “Escrevivências femininas: traçando linhas em educação, direitos humanos e políticas públicas em Varginha/MG”, desenvolvido no Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal de Alfenas (ICSA/UNIFAL-MG).

Referências

BERLINCK, Manoel Tosta. Sossega leão! Algumas considerações sobre o samba como forma de cultura popular. Contexto, São Paulo, n. 1, p. 101-114, nov. 1976.

BOURDIEU, Pierre. A dominação Masculina. Trad. de Maria Helena Kuhner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Brasília: MEC/SEF, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEF, 2018.

BRASIL. Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos. Genebra, 1966. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/d0592.htm. Acesso em: 17 out. 2023.

CANDIDO, Antonio. Vários Escritos. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1995.

CANDAU, Vera Maria. Educação em direitos humanos: desafios atuais. In: SILVEIRA; Rosa Maria Godoy et al. (org.). Educação em Direitos Humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2007, p. 399-412.

CANEDO, Danielle. “Cultura é o quê?” – reflexões sobre o conceito de cultura e a atuação dos poderes públicos. In: ENCONTRO DE ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES EM CULTURA, 5, 2009, Salvador. Anais... Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2009.. Disponível em: http://www.cult.ufba.br/enecult2009/19353.pdf. Acesso em 18 mar. 2020.

CHAUI, Marilena. Cultura política e política cultural. Estudos Avançados, São Paulo, v. 9, n. 23, 1995, p. 71-84.

CORTÁZAR, Julio. Valise de cronópio. Trad. Davi Arrigucci Jr. e João Alexandre Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2011.

DALCASTAGNÈ, Regina. A auto-representação de grupos marginalizados: tensões e estratégias na narrativa contemporânea. Letras de hoje, Porto Alegre, v. 42, n. 4, p. 18-31., dez. 2007

DALCASTAGNÈ, Regina. A personagem do romance brasileiro contemporâneo: 1990-2004. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 26, p. 13-71, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: UNESP, 2008.

GOMÀ, Ricard. Processos de Exclusão e Políticas de Inclusão Social: Algumas Reflexões Conceituais. In: CARNEIRO, Carla B.;

COSTA, Bruno L. D. (org.). Gestão Social: o que há de novo? Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 2004, p. 13-24.

HIGONNET, Anne. Mulheres e imagens: representações Trad. de Cláudia Gonçalves. In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle (dir.). História das Mulheres no Ocidente: o século XIX. Porto: Edições Afrontamento; São Paulo: Ebradil, 1991, p. 290-312.

HIRATA, Helena. Gênero, classe e raça: Interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo social, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 61-73, 2014.

HIRATA, Helena; KERGOAT, Danièle. Novas configurações da divisão sexual do trabalho. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 132, p. 595-609, 2007.

MAGENDZO, Abraham. La Educación en Derechos Humanos y la Justicia Social en Educación. In: RODINO, Ana Maria et al. (org.). Cultura e educação em direitos humanos na América Latina. Brasil: trajetórias, desafios e perspectivas, João Pessoa: CCTA, 2016, p. 220-250.

MATA, Anderson Luís Nunes da. Como vai a família? As reconfigurações da instituição familiar no imaginário do romance brasileiro contemporâneo. Iberic@l, n. 2, p. 77-86, 2012.

MONTEIRO, Adriana Carneiro et al. Minorias étnicas, linguísticas e religiosas. Curso de Direitos Humanos: uma construção coletiva, 1995. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/dados/cursos/dh/br/pb/dhparaiba/5/minorias.html. Acesso em 10 jan. 2023.

NEVES, Magda de Almeida. Anotações sobre trabalho e gênero. Cadernos de pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 149, p. 404-421, 2013.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Trad. de Viviane Ribeiro. Bauru/SP: EDUSC, 2005.

PORTO, Ana Paula Teixeira; PORTO, Luana Teixeira. Grupos minoritários, cultura e educação: desafios à formação docente na Educação Básica. Revista Recorte, Três Corações, v. 16, n. 2, p. 1-15, 2019.

RONCARI, Luiz. O cão do Sertão: Literatura e engajamento, ensaios sobre Guimarães Rosa, Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade. São Paulo: Ed. Unesp, 2007.

SAFIOTTI, Heleieth. O poder do macho. São Paulo: Editora Moderna, 1987.

SAFFIOTI, Heleith. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Expressão Popular; Fundação Perseu Abramo, 2015.

SARDENBERG, Cecília. Conceituando “empoderamento” na perspectiva feminista. Repositório institucional UFBA, Salvador, 2012. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/6848/1/Conceituando%20Empoderamento%20na%20Perspectiva%20Feminista.pdf. Acesso em: 08 dez. 2022.

SCOTT, Ana Silvia. Família: O caleidoscópio dos arranjos familiares. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (org.). Nova história das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013, p. 15-42.

SODRÉ, Muniz. Por um conceito de minoria. In: PAIVA, Raquel; BARBALHO, Alexandre (org.). Comunicação e cultura das minorias. São Paulo: Paulus, 2005, p. 6-13.

SOBANIA, João Correia. O personagem idoso e a sexualidade na obra de Dalton Trevisan: momentos finais de um tenso itinerário machista. Curitiba: UFPR, 1994.

TREVISAN, Dalton. O vampiro de Curitiba. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

UNESCO. Programa Mundial para educação em direitos humanos. Nova York; Genebra: ONUN, 2006.

VAINFAS, Ronaldo. Casamento, amor e desejo no ocidente cristão. São Paulo: Ática, 1986.

XAVIER, Elódia. Declínio do patriarcado: a família no imaginário feminino. Rio de Janeiro: Record: Rosa dos Tempos, 1998.

ZILBERMAN, Regina. Leitura literária e outras leituras. In: BATISTA, Antônio Augusto. (org.). Leituras-práticas, impressos, letramentos. Belo Horizonte: Autêntica, 1999, p. 71-86.

Downloads

Publicado

2023-11-13

Como Citar

PEREIRA, Cilene Margarete. Educação em direitos humanos e minorias: relações de gênero no conto “Apelo”, de Dalton Trevisan. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 28, p. 01–17, 2023. DOI: 10.5007/2175-7917.2023.e94339. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/94339. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos