O recorte e a costura de romances-folhetins em periódicos da Belém do século XIX

Alan Victor Flor da Silva, Germana Maria Araújo Sales

Resumo


Segundo Anne-Marie Thiesse, a prática de recorte e costura dos fascículos de romances publicados no rodapé da página de jornais por leitores da França no século XIX foi legítima e recor­rente. No Brasil, não encontramos ainda pesquisas a respeito dessa prática de apropriação do ro­mance-folhetim por leitores brasileiros no Oitocentos. A partir, no entanto, da própria disposição das narrativas ficcionais nas folhas e nas colunas dos periódicos, objetivamos, com este trabalho, verifi­car se os leitores de jornais belenenses oitocentistas, assim como os franceses, poderiam fazer uso dessa técnica de recorte e costura dos fascículos de folhetins para fabricar formas rudimentares de livros.


Palavras-chave


Romance-folhetim; Práticas de leitura; Belém; Século XIX

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2016v16n26p43

Direitos autorais 2016 Boletim de Pesquisa NELIC



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon