Drummond e o falso Fernando Pessoa

Rita de Cassia Barbosa

Resumo


Em 4 de setembro de 1949, sem assinatura, Carlos Drummond de Andrade publica, no "Suplemento Literário Letras e Artes" do periódico A Manhã do Rio de Janeiro, o poema "Sonetilho", precedido de nota introdutória — esta também sem assinatura — onde o autor propõe um concurso para se descobrir o autor do poema. O intuito deste ensaio consiste em mensurar as implicações e o alcance do vínculo entre autor da nota, autor do poema e a ausência de assinatura nos dois casos no âmbito da produção jornalística e poética de Carlos Drummond de Andrade. Pretende-se, assim, avaliar a importância dessa atitude do cronista e do poeta ao longo de sua trajetória.

Palavras-chave


Autoria; Poesia; Carlos Drummond de Andrade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2017v17n27p26

Direitos autorais 2017 Rita de Cassia Barbosa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon