“Alô, cotovia!”: Manuel Bandeira na revista Anhembi

George Luiz França

Resumo


Como antologia do alto modernismo, a revista Anhembi (1950-1962), dirigida por Paulo Duarte, coligiu, ao longo de seus 144 números, significativo material que consiste em uma série de peças do processo de cristalização das forças da vanguarda modernista brasileira. Neste "rio de umas aves añumas", que é o Anhembi-Tietê bandeirante, várias são as cenas em que nos deparamos com Bandeira, seja como poeta historiografado por diferentes intérpretes do Modernismo, seja como autor de textos inéditos, em especial, o poema "Cotovia", peça exemplar de um procedimento de montagem que não apenas povoa a poética bandeiriana (em seus “desentranhados”), como é o paradigma da própria ideia de revista. Este texto pretende ler a presença de Bandeira em Anhembi, traçando as linhas da construção da imagem do poeta já maduro e apresentado, inclusive, como intérprete e dispositivo de interpretação do Modernismo e do moderno.


Palavras-chave


Manuel Bandeira; Revista Anhembi; Modernismo; Periodismo brasileiro; Anos 50

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALENCAR, João Nilson Pereira de. Políticas culturais – antologias: A constituição de cânones literários no modernismo tardio. Tese de Doutorado. Florianópolis: UFSC, 2007.

ALTAMIRANO, Carlos; SARLO, Beatriz. Literatura/Sociedad. Buenos Aires: Hachette, 1983.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas. Trad. Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ANDRADE, Mário de. Paulicea desvairada. São Paulo: Casa Mayença, 1922. (Ed. fac-similar)

ANDRADE, Mário de. Macunaíma: o herói sem nenhum caráter. Est. texto de Telê Ancona Lopez e Tatiana Longo Figueiredo. Rio de Janeiro: Agir, 2008.

ANHEMBI. São Paulo: Anhembi, 1950-1962. Mensário.

ANTELO, Raúl. Literatura em revista. São Paulo: Ática, 1982.

ANTELO, Raúl. As revistas literárias brasileiras. Boletim de pesquisa NELIC. n.2. Florianópolis: UFSC, 1997.

BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira. 20. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.

BANDEIRA, Manuel. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguillar, 1986.

BARTHES, Roland. A câmara clara. Trad. Júlio Castañon Guimarães. 3.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

CAMARGO, Maria Lucia de Barros. Sobre revistas, periódicos e qualis tais. Outra travessia: revista de literatura. N. 40/1. Florianópolis: UFSC, 2º semestre de 2003.

CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/ texto/ua000178.pdf.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 2 v. 4. ed. São Paulo: Martins, 1971.

DUARTE, Paulo. Língua brasileira. Lisboa: s/Ed., 1944.

DUARTE, Paulo. Mário de Andrade por ele mesmo. 2. ed. Pref. Antonio Candido. São Paulo: Hucitec, 1985.

FRANÇA, George. Anhembi (1950-1962), adiante e ao revés: Paulo Duarte e a cristalização das forças do Modernismo. Dissertação de Mestrado. Florianópolis: UFSC, 2009. Disponível em: http://tede.ufsc.br/teses/PLIT0346-D.pdf.

GONÇALVES, Lisbeth Rebollo. Sérgio Milliet – 100 anos: trajetória, crítica de arte e ação cultural. São Paulo: ABCA/Imprensa Oficial do Estado, 2004.

GRÜNEWALD, José Lino. Um marco esquecido: Luís Aranha. Correio da Manhã, 27-28 fev. 1972. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib=089842_08&agfis=28503&url=http://memoria.bn.br/docreader#. Acesso em 20 dez. 2018.

GUIMARÃES, Valmiki Villela. Tradução, paródia, paráfrase e colagem em Manuel Bandeira. Cadernos de Linguística e Teoria Literária. N. 16, 1986. Disponível em: https://seer.ufmg.br/index.php/cltl/article/view/6093/4592. Acesso em 15 dez. 2018.

HAYASHI, Marli Guimarães. Paulo Duarte, um Dom Quixote brasileiro. Tese de Doutorado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2001.

NEVES, José Maria. Craveiro em Salvador revive episódios da descoberta do Brasil. Revista da Semana, 15 jun 1957. Disponível em: Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/025909/per025909_1957_00024.pdf. Acesso em 18 dez. 2018.

SHAKESPEARE, William. Romeu e Julieta. Trad. Barbara Heliodora. São Paulo: Saraiva, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2019v19n30p56

Direitos autorais 2020 George França

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon