Lapalissíada e vigarices

Autores

  • Carlos Schmidt Capela Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-784X.2019v19n31p5

Palavras-chave:

Manuel Bandeira, poemas em prosa, “O Desmemoriado de Vigário Geral”, “Noturno da Rua da Lapa”, Transcriação

Resumo

Duas breves prosas poéticas assinadas por Manuel Bandeira embasam a intervenção proposta: “Noturno da Rua da Lapa”, de Libertinagem (1930), e “O Desmemoriado de Vigário Geral”, de Estrela da Manhã (1936). Pensando com elas e a partir delas, mão dadas ao poeta almejo abordar a tensão polar entre um além e um aquém de sentidos. Ou, ainda, entre gestos poéticos e críticos de remissão e omissão.

Biografia do Autor

Carlos Schmidt Capela, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor de Teoria Literá­ria no Departa­mento de Língua e Literatura Vernáculas e professor do Programa de Pós-Gradua­ção em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisa­dor CNPq.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Desapropriada maneira. Categorias italianas: estudos de poética e literatura. Trad. Carlos E. S. Capela e Vinícius N. Honesko. Florianópolis: EDUFSC, 2014; p. 119.

ARRIGUCCI JR., Davi. Ensaio sobre “Maçã” (Do sublime oculto). In: Humildade, paixão e morte: a poesia de Manuel Bandeira. São Paulo: Cia das Letras, 1990, p. 29.

ARRIGUCCI JR., Davi. O cacto e as ruínas: A poesia entre outras artes. 2. ed. São Paulo: Duas Cidades / Ed. 34, 2000, p. 18.

ARRIGUCCI JR., Davi. A visão alumbrada. In: Humildade, paixão e morte: a poesia de Manuel Bandeira, São Paulo: Cia das Letras, 1990.

BANDEIRA, Manuel. O Desmemoriado de Vigário Geral. In: Estrela da manhã, Estrela da vida inteira, em um volume. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983.

BANDEIRA, Manuel. [Porquinho-da-índia, Libertinagem]. Estrela da vida inteira. 8. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980, p. 100.

BANDEIRA, Manuel. Itinerário de Pasárgada, Rio de Janeiro: Nova Fronteira / INL, s/d; p. 102.

CAMPOS, Haroldo de. Bandeira, o desconstelizador. In: Metalinguagem e outras metas. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 1992, p. 111.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Trad. Luiz Orlandi e Roberto Machado. 2. ed Rio de Janeiro: Graal, 2006, p. 41.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. Trad. Luiz Roberto Salinas Fortes. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2003, p. 73.

KIERKGAARD, Søren. A repetição. Trad. José Miranda Justo. Lisboa: Relógio D’água, 2009, p. 32.

MONDZAIN, Marie-José. A imagem pode matar? Trad. Susana Mouzinho. Lisboa: Nova Vega, 2009, p. 25-26.

MORAES, Eliane Robert. O corpo impossível: a decomposição da figura humana de Lautréamont a Bataille. São Paulo: FAPESP/Iluminuras, 2002, p. 47.

MORAES, NETO, Prudente, Aventura. Verde (Revista Mensal de Arte e Cultura), Cataguazes, Minas Gerais, Anno 1, Numero 3, p. 14, nov. 1927;.

NANCY, Jean-Luc. Fazer, a poesia. In: Demanda: literatura e filosofia. Trad. João Camillo Penna et. al. Florianópolis / Chapecó: EDUFSC/Argos, 2016, p. 146.

PESSOA, Fernando, O corvo, Poemas traduzidos para o português. Obra poética. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1974, p. 631-633.

POE, Edgar Allan. A filosofia da composição. In: Poemas e ensaios. Trad. Escar Mendes e Milton Amado. Rio de Janeiro: Globo, 1985, p. 103.

PRADO, Paulo. Poesia Pau-Brasil. In: ANDRADE, Oswald, Pau-Brasil, Obras completas – VII – Poesias reunidas. 5. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978, p. 67.

Downloads

Publicado

2020-10-06