Conflitos entre inumanidades

Sérgio Medeiros

Resumo


Na abertura do seu livro L’inhumain.Causeries sur le temps, de 1988, o filósofo Jean-François Lyotard retoma a questão da educação das crianças, tema humanista clássico, destacando o conhecido argumento de que as crianças nascem incompletas. As instituições da cultura corrigem essa falha. Um gato, ao nascer, já é um gato (a natureza o entrega ao mundo assim), mas a criança precisa adquirir uma “segunda” natureza, a fim de poder alcançar o estado civilizado: ela precisa, enfim, ser (re)programada pelos adultos, o que demanda um tempo enorme. A criança, deixada só, é apenas um selvagem. É uma boa causa torná-la refém do mundo adulto.

Palavras-chave


Conflito; Inumanidades; Infância; Literatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon